Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

Orlando Morando anuncia chefes da administração indireta

Gomes Pinto,  Paula, Lima, Morando, Silva, Vial: “trouxemos o melhor quadro“. Foto: Divulgação

O prefeito eleito em São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), fez ontem (28) o terceiro anúncio consecutivo de membros que vão compor seu primeiro mandato à frente do Paço. Após oficializar os titulares das 18 pastas de seu governo, o tucano formalizou a nomeação dos diretores e superintendentes das autarquias e fundações municipais que integram a administração indireta da prefeitura.

Em meio à denúncia de práticas irregulares e desvio de recursos, o Instituto Municipal de Assistência à Saúde do Funcionalismo (Imasf) passará a ser comandado pelo funcionário de carreira da autarquia, Luiz Carlos Gonçalves da Silva. O novo superintendente substituirá a atual chefe do instituto Glória Konno e terá como missão a reestruturação da autarquia.

“O Imasf acumula dentre tantos, um grande problema. A Câmara finalizou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), na qual fez apontamento de desvio de dinheiro. Precisamos devolver os valores morais e éticos ao instituto. O Imasf já foi uma boa referência. Hoje, temos um prédio inutilizado, os usuários mal atendidos e um caixa em dificuldade”, destacou Morando, acrescentando que o novo comandante terá “carta branca” para auditar contratos e promover alterações na entidade. “Não quero que paire dúvidas sobre a nossa gestão do Imasf”, completou.

O prefeito eleito também anunciou o atual presidente da Associação dos Funcionários Públicos de São Bernardo, Marcos Galante Vial, o Arouca, como diretor do Instituto de Previdência da cidade (SBCPrev). “Fiz questão de escolhê-lo por ser servidor de carreira. A previdência é assunto que está na pauta do país e, como servidor, tenho certeza de que é de seu interesse que essa área funcione na nossa cidade”, disse o tucano.

Para chefiar a Fundação Criança, Morando escolheu Samuel Gomes Pinto, ex-diretor administrativo da entidade durante gestão do prefeito William Dib (PSDB). “A Fundação já foi uma grande vitrine para os menores da nossa cidade, mas perdeu muito essa característica por conta da diminuição do Orçamento. Espero que a gente possa devolver à sociedade um bom equipamento de proteção e qualificação dos nossos jovens”, pontuou o prefeito.

Rotativo 

Para o Rotativo de São Bernardo, o futuro prefeito trouxe de volta o ex-superintendente da autarquia, Luís Pires. “O Rotativo de São Bernardo é arcaico e obsoleto. O primeiro passo é a modernização. Acima de tudo um projeto mais ousado. Não podemos ter uma autarquia que recebe dinheiro público e dá prejuízo. Espero que a gente possa dar nova vida ao Rotativo, já que hoje o projeto dele não é viável”, enfatizou Orlando.

Entre as nomeações feitas pelo prefeito, apenas o novo presidente da Faculdade de Direito de São Bernardo deverá ficar para depois da posse. “Estou bastante satisfeito com a equipe que escolhemos. Quebramos a cabaça, mas trouxemos o melhor quadro para servir à população”, finalizou o tucano.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*