Brasil, Editorias, Notícias

Operação da PF mira lavagem de dinheiro e evasão de divisas

Policiais cumpriram 103 mandados em 11 estados e no DF. Foto: Marivaldo Oliveira/Codigo19/FolhapressA Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (26) a Operação Perfídia, que tem como alvo um grupo supostamente especializado em lavagem de dinheiro, blindagem patrimonial e evasão de divisas, com ramificações em ao menos cinco países. A suspeita é que possíveis integrantes da organização fizessem operações não autorizadas de câmbio, além de dissimular a compra de imóveis de alto valor e promover evasão de divisas.

Para isso, segundo os investigadores, eles usavam “laranjas” e falsificavam documentos públicos, especialmente certidões de nascimento emitidas em cartórios no interior do Brasil. A PF afirma que os integrantes centrais desse grupo eram donos de postos de gasolina, de agências de turismo e de lotéricas, que lavavam dinheiro por meio da compra fraudulenta de imóveis e de ativos.

Em uma das operações, ainda de acordo com a investigação, a transação chegou a R$ 65 milhões. A suposta organização criminosa contava ainda com apoio de advogados, contadores, serventuários de cartórios, empregados de concessionárias de serviços públicos e até de um servidor da Polícia Federal, afirmou a PF.

Em 2016, uma ação em endereços ligados aos principais investigados encontrou documentos que apontam para uma offshore. Essa empresa, controlada pela organização no exterior, pode ter realizado movimentações que excedem US$ 5 bilhões. As investigações começaram, segundo a polícia, a partir de uma prisão em flagrante na imigração do aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, em agosto de 2016.

Foram emitidos 103 mandados no Distrito Federal e em 11 Estados: Bahia, Maranhão, Minas, Mato Grosso do Sul, Goiás, Pará, Piauí, Paraná, Rio, São Paulo e Tocantins.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*