Editorias, Mundo, Notícias

ONU suspende ajuda humanitária na Síria após ataque a comboio

A agência de assistência humanitária da ONU (Organização das Nações Unidas) suspendeu ontem (20) todos os seus comboios na Síria. A medida foi tomada após os ataques aéreos a caminhões de ajuda ocorridos na segunda-feira (19), que deixaram ao menos 12 mortos, de acordo com informações do Observatório Sírio de Direitos Humanos. As Nações Unidas confirmaram que o comboio, formado por caminhões da ONU e do Crescente Vermelho, foi atingido e criticaram o ataque. O observatório afirmou que a agressão, ocorrida próxima à cidade de Aleppo, partiu de aviões russos ou sírios.

Em Genebra, o porta-voz da órgão, Jens Laerke, disse que o retorno das entregas de ajuda humanitária dependeria de uma reavaliação das condições de segurança na Síria após o incidente.

Funcionários da ONU disseram que o comboio da ONU e do Crescente Vermelho foi prestar assistência para 78 mil pessoas na cidade de Uram al-Kubra, a oeste da cidade de Aleppo. As estimativas iniciais indicam que cerca de 18 dos 31 caminhões do comboio foram atingidos, bem como o depósito do Crescente Vermelho na área.

Cessar-fogo

O ataque ocorreu no mesmo dia que o Exército sírio anunciou o fim do cessar-fogo no país.Iniciado no dia 12 e com previsão de duração de sete dias, o cessar-fogo na Síria vinha sendo violado desde o final da semana passada.

A situação se agravou no sábado (17), quando bombardeios aéreos da coalizão internacional liderada pelos EUA mataram ao menos 62 soldados do regime. Assad classificou a ação como “flagrante agressão”. Para ele, o incidente mostrou um “crescente apoio dos países opositores da Síria aos terroristas”.

O ditador afirmou ainda que os EUA, potências europeias e regimes sunitas como o da Arábia Saudita, que integram a coalizão internacional, “fazem tudo ao seu alcance” para manter a guerra civil.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*