Brasil, Editorias, Notícias

Número de casos de coronavírus confirmados no país sobe para 30

Número de casos de coronavírus confirmados no país sobe para 30
Teste será feito em pacientes internados com quadro grave de gripe. Foto: Divulgação/Josué Damacena/ Agência Brasil

O número de casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) no país subiu para 30, após a divulgação de mais cinco notificações no Rio de Janeiro. O boletim divulgado pelo Ministério da Saúde na tarde desta segunda-feira (9) não contabilizava os novos casos do Rio. Além dos pacientes confirmados, foram registrados 930 casos suspeitos, aumento em relação ao total divulgado domingo, quando o Ministério da Saúde contabilizou 663 pessoas nessa situação. Já os pacientes com infecção descartada pelas autoridades de saúde ficaram em 685.

São Paulo segue liderando, com 16 casos confirmados. Além dos episódios no estado, foram identificados oito no Rio de Janeiro, dois na Bahia, um no Distrito Federal, um no Espírito Santo, um em Alagoas, e um em Minas Gerais.
Em relação aos casos suspeitos, São Paulo também está na frente, com 322, seguido de Minas Gerais e do Rio de Janeiro (122), Rio Grande do Sul (112) e Bahia (46). No recorte por região, o Sudeste concentra o maior número de pacientes com suspeitas (567), seguido do Sul (188) e Nordeste (96).

O caso mais grave de coronavírus no país encontra-se no no Distrito Federal. A paciente, infectada após uma viagem ao Reino Unido, está internada no Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Segundo a Secretaria de Saúde do DF, a mulher teve me­lhora do quadro respiratório, mas o estado ainda é grave, com síndrome respiratória aguda.

O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda que vai passar a realizar testes para o novo coronavírus em todas pessoas que forem internadas com quadro de gripe grave. Também passarão a ser rea­lizados testes em pacientes que apresentarem resultado negativo para gripe comum ou outros tipos de vírus no país em unidades de atendimento básico.

A novidade é que os testes serão feitos independentemente de haver histórico de viagem internacional, como era feito anteriormente. As amostras serão avaliadas de forma retroativa, do dia 1º de março em diante.

Outra medida anunciada pelo governo é a ampliação do horário de atendimento do programa Saúde na Hora 2.0, voltado para serviços de atenção primária da população. A ideia é garantir aumento no atendimento de unidades de 40 para 60 horas semanais. O governo também promete pagamento adicional de R$ 15 mil por unidade. A medida depende da ade­são das prefeituras.

VACINAÇÃO

A campanha de vacinação contra a gripe foi antecipada para o próximo dia 23, estendendo-se até maio. Na primeira fase, o foco será imunizar idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde. Na segunda fase, a partir do dia 16 de abril, o público-alvo será o professores e profissionais das forças de segurança e salvamento.

A terceira etapa terá início no dia 9 de maio e vai atender crianças de 6 meses a menores de 6 anos, doentes crôni­cos, pessoas com 55 anos ou mais, grávidas, mães no pós-parto, população indígena e portadores de condições especiais. Nesta data também será o dia D de vacinação da campanha.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*