Copa Paulista, Esportes

No 1º jogo após morte de Marcelo Veiga, Portuguesa elimina o São Bernardo

No 1º jogo após morte de Marcelo Veiga, Portuguesa elimina o São Bernardo
Jogadores de São Bernardo e Portuguesa fizeram homenagem a Marcelo Veiga, que morreu na segunda-feira. Foto: Alê Viana

Abalado pela morte do técnico Marcelo Veiga, vítima de covid-19, o São Bernardo foi derrotado por 3 a 0 pela Portuguesa na noite desta quarta-feira (16), no Canindé, e está eliminado da Copa Paulista. No jogo de ida da semifinal, no Primeiro de Maio, houve empate por 1 a 1.

A Lusa vai à final da competição e terá como adversário o Marília, que eliminou o XV de Piracicaba com placar agregado de 3 a 2. O jogo de ida será realizado no Bento de Abreu Sampaio Vidal, em Marília, e a volta ocorre no Canindé. O campeão poderá escolher entre uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro ou na Copa do Brasil em 2021. O vice ficará com a vaga restante.

O jogo desta quarta-feira foi o primeiro do São Bernardo FC desde a morte de Marcelo Veiga, na última segunda-feira. Jogadores dos dois times fizeram homenagem ao treinador, que morreu aos 56 anos.

Quando a bola rolou, a Portuguesa começou a partida disposta a encaminhar a classificação. Logo aos três minutos, Diego Jussani exigiu boa defesa de Gabriel Gasparotto em cobrança de falta. O placar foi aberto na sequência. Em trama originada no escanteio, Willian Magrão acionou Maykinho pela esquerda. O jogador cruzou, a bola desviou na zaga aurinegra no meio do caminho e parou no fundo do barbante.

A pressão rubro-verde continuou. Maykinho e Geovani quase ampliaram, mas o segundo gol não demorou. Aos 11, Geovani fez grande jogada individual e bateu, parando em Gabriel Gasparotto. Atento, Bahia pegou a sobra e mandou para as redes.

Depois, os visitantes conseguiram equilibrar as ações e quase descontaram aos 24, com Ferreira, após escanteio cobrado por Marcelinho. Aos 31, após bola alçada, a bola pererecou perigosamente na defesa da Lusa até que Feijão afastou o perigo.

Precisando da reação, o São Bernardo quase descontou logo aos três minutos da etapa complementar, em venenosa cobrança de falta de Pará. A Portuguesa garantiu a vaga pouco depois, aos oito. Geovani fez grande jogada pela direita, trouxe para o meio, limpou a marcação e bateu rasteiro, acertando o canto inferior direito de Gasparotto. No restante do duelo, os visitantes não conseguiram pressionar, enquanto os donos da casa tentaram encaixar contra-ataques, o que não acabou acontecendo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*