Brasileirão, Esportes

Nilmar prevê ‘vida longa’ com a camisa do Santos

Nilmar:  “Quero ter um ano e meio no Santos, e quem sabe mais”. Foto: Ivan Storti/Santos FCO atacante Nilmar foi apresentado oficialmente como novo reforço do Santos ontem (10), no CT Rei Pelé. O centroavante explicou por que não atua há 14 meses. Apesar do histórico de lesões na carreira, o jogador explicou que o motivo foi contratual e não físico. O novo reforço santista encerrou recentemente contrato com o Al-Nasr, dos Emirados Árabes.

“Como eu fui uma contratação alta em termos salariais, o clube queria negociar, mas eu tinha feito contrato de dois anos, queria cumpri-lo. Levei toda a família e queria pelo menos dois anos lá. Depois de uma temporada, alguns clubes me procuraram, mas não era compensatório pela parte financeira e de vida. Tinha filhos no colégio, família adaptada”, explicou Nilmar. “Acabou fechando a janela, contrataram outros e eu não fui inscrito. Participei de treinamentos e amistosos. É difícil explicar, só quem está lá sabe o que eu passei. Não vale a pena questionar muito. Não guardo mágoa”, prosseguiu.

O centroavante agora espera “vida longa” no Santos. Nilmar ficou marcado na carreira por não criar identificação com nenhum clube. Segundo o próprio jogador, o Internacional foi a camisa com a qual teve mais atuações, em três passagens. No entanto, o clube em que o jogador permaneceu por mais tempo foi o Villarreal, da Espanha, onde atuou por três anos consecutivos.

“Eu fiquei três anos na Espanha, mas joguei mais pelo Inter. Todas as minhas negociações tiveram as três partes de acordo. É sempre bom ficar mais tempo no clube para criar identidade, mas atacante, quando está bem, vem o pessoal de fora e leva. A carreira é curta e as oportunidades aparecem. Tive carreira sólida em termos contratuais. Quatro anos no mundo árabe, foi a parte financeira que me fez ir para lá. Com família, estresse, mudança de colégio, é um desgaste que não quero ter. Quero ter um ano e meio no Santos e quem sabe mais, correspondendo dentro do clube”, disse.

Nilmar terá dura concorrência no Santos para se firmar como titular. Além do titular Kayke, que vive boa fase com a chegada de Levir Culpi, a equipe santista ainda contará com o retorno de Ricardo Oliveira, recuperado de lesão. O novo reforço santista não teme a concorrência e vê o Santos beneficiado com a disputa.

“Sempre houve briga sadia por posição. Quem ganha é o Santos. Cada um vai buscar seu espaço no time. O professor Levir vai ter muitas opções. Espero que todos continuem no nível alto e que eu possa brigar também”, declarou.

Produtividade

Nilmar assinou contrato até o fim da próxima temporada e receberá salários de R$ 200 mil mensais, teto salarial do clube paulista, além de bonificações por metas alcançadas, chamado no futebol brasileiro de “contrato de produtividade”.

O departamento médico do Santos prevê que Nilmar demore cerca de dois meses para fazer sua estreia com a camisa santista. O centroavante foi submetido a três dias de exames por imposição do clube, que adotou cautela devido ao histórico de lesões do jogador.

O prazo, considerado curto no futebol para quem está há tanto tempo inativo, tem o objetivo de recondicioná-lo fisicamente.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*