Esportes, Paulistão

Nenê marca na estreia e garante vitória do São Paulo

Nenê marca na estreia e garante vitória do São Paulo
Nenê comemora primeiro gol com a camisa do São Paulo. Foto: Rubens Chiri/SPFC

O São Paulo contou com um gol do estreante Nenê para vencer o Bragantino por 1 a 0, ontem (7). A presença do meia de 36 anos foi o principal atrativo de um jogo apático, que terminou com vaias dos pouco mais de 10 mil torcedores que foram ao Morumbi.

Foi a primeira vez que o técnico Dorival Júnior escalou Nenê junto com o peruano Cueva, que fez o segundo jogo pelo São Paulo neste ano, o primeiro como titular. O atacante Diego Souza também começou a partida entre os titulares. O meia Valdívia, anunciado como reforço, assistiu ao duelo do camarote.

A escalação do trio surtiu efeito com apenas quatro minutos de jogo. Nenê recebeu passe de Diego Souza e foi derrubado após invadir a área. O árbitro assinalou o pênalti, convertido pelo próprio Nenê.

Com o Bragantino mais preocupado em se defender, o São Paulo logo se acomodou com a vantagem. Cueva até esboçou algumas investidas, mas sem levar perigo à zaga.

Marcos Guilherme, que completava o setor ofensivo, foi o único que teve chance clara de ampliar a vantagem na etapa inicial. Aos 27 minutos, Jucilei acertou lançamento que deixou o atacante de frente para o goleiro. Ele tentou tocar no canto, mas Alex Alves praticou a defesa.

Nada mudou no segundo tempo. O São Paulo demorava muito para fazer a transição da defesa para o ataque, o que começou a incomodar a torcida. Quando a bola chegava na frente, os erros de passe travavam o time.

Cueva foi de longe o jogador mais acionado no ataque. Aos 19 minutos, o peruano sentiu desconforto muscular e pediu para ser substituído. Brenner, 18, foi escolhido para entrar na vaga do meia.

A alteração acabou com o ritmo de jogo do São Paulo. Tanto que Sidão teve de fazer bela defesa para espalmar cabeçada de Matheus Peixoto e evitar o empate aos 25 minutos.

A resposta de Dorival Júnior ao lance foi promover a estreia de Tréllez. O colombiano, que custou R$ 6 milhões, entrou na vaga de Diego Souza.

Dorival ainda promoveu a reestreia de Hudson, que jogou emprestado pelo Cruzeiro em 2017. O volante entrou no lugar de Nenê, o que provocou reclamações da torcida.

Nos minutos finais, Matheus Peixoto voltou a desperdiçar uma chance de empatar a partida. (Folhapress)

 

SÃO PAULO 1 X 0 BRAGANTINO

Gol: Nenê, aos cinco minutos do 1º tempo. Ár­bi­tro: Adriano de Assis Miranda. Renda: R$ 230.814 (10.278 pessoas). Estádio: do Morumbi, em São Paulo, ontem à noite.

SÃO PAULO

Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio, Reinaldo; Jucilei, Petros, Nenê (Hudson); Marcos Guilherme, Cueva (Brenner), Diego Souza (Tréllez). Técnico: Dorival Júnior.

BRAGANTINO

Alex Alves; Ewerton, Lázaro, Mattis, Fabiano; Adenilson, Evandro, Hélton Luiz (Bruno Sávio); William Schuster (A. Ligeiro), Léo Jaime (Rafael Silva), Matheus Peixoto. Técnico: Marcelo Veiga.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*