Esportes, Seleção Brasileira

Na seleção, Bruno Henrique festeja ‘momento único’ na carreira

Na seleção, Bruno Henrique festeja ‘momento único’
Bruno Henrique: “Te­nho certeza de que minha vinda para cá não foi e não será em vão”. Foto: Pedro Martins/MoWa Press

Um dos melhores jogado­res do futebol nacional na atualidade, o atacante Bruno Henrique é um dos destaques da seleção brasileira que fará amistosos nos Estados Unidos contra Colômbia (sexta-feira) e Peru (dia 10). Em entrevista coletiva concedida em Miami, ontem (2), o jogador do Flamengo lembrou do momento mais difícil da carreira, quando correu o risco de perder a visão do olho direito, após sofrer bolada que causou cinco lesões em um jogo do Campeonato Paulista, diante do Linense.

“A lesão que tive foi bastante complicada e pouco vista no futebol. Para mim e para os médicos era impossível (a recuperação). Porém, para Deus, não. Temi não voltar a jogar futebol. A palavra que mais ouvi, em toda essa evolução, foi paciência. No começo eu não tinha paciência nenhuma. A lesão me impedia de fazer tudo”, disse Bruno Henrique, que se apresentou ao técnico Tite ontem e, agora, tem a oportunidade de festejar a primeira convocação. “Para quem está acostumado a jogar com pra­zer, isso é muito chato. Esse foi o temor que tive: não voltar a jogar.”

Bruno Henrique disse que está em um momento único na carreira. “É um momento mágico estar aqui e representar meu país, a seleção brasileira. Estou muito feliz, muito motivado também. Quando cheguei no quarto, vi meu nome, uniforme da seleção, passou um filme em minha cabeça. Sou um cara tra­balhador, e te­nho certeza de que minha vinda para cá não foi e não será em vão, assim como no Flamengo”, ressaltou.

Outro jogador que estava contente ontem em Mia­mi era o lateral-esquerdo Jor­ge, do Santos. O ala disse esperar por boa briga pela posição na equipe nacional. “A lateral esquerda hoje tem forte concorrência. Tem Marcelo, Filipe Luís, Alex Sandro, Arana, Renan Lodi. São concorrentes muito fortes. Isso é bom para a seleção, e fico feliz de estar aqui novamente. Com certeza vou dar o meu melhor para poder estar aqui sempre”, disse o jogador, também durante a entrevista coletiva.

Segundo o lateral , sua presença e a de Bruno Henrique na seleção mostram o nível elevado do futebol praticado em solo nacional atualmente. “O futebol brasileiro está muito intenso, brigado. Tem muitos jogadores sendo convocados do Brasil, e isso mostra a qualidade do futebol no país. Claro que, na Europa, os campeonatos são muito mais fortes, mas fico feliz porque nós estamos no futebol brasileiro sendo convocados”, completou.

Estreante na seleção principal, o goleiro Ivan também festejou a oportunidade. “É um grande privilégio estar com grandes jogadores. Vim ao lado de dois caras que só via pela TV. Agora, tenho de aproveitar ao máximo essa experiência”, afirmou o jogador da Ponte Preta, que já defendeu a seleção olímpica em torneio amistoso realizado em Toulon, na França, há dois meses.

“Recebi a notícia (da convocação) no avião, voltando de um jogo pelo meu clube. Há pouco tempo estava em Toulon, onde conseguimos conquistar o título, e agora estar aqui é uma felicidade enorme”, reforçou o atleta.

Thiago Silva foi o primeiro a chegar em Miami

A segunda-feira (2) foi marcada pela chegada de diversos jogadores à concentração da seleção nos EUA. O primeiro deles foi o zagueiro Thiago Silva, do Paris Saint-Germain, ainda na noite de domingo.

Entusiasmado, o defensor comentou sobre o momento atual da seleção – que, em julho, conquistou em casa o título da Copa América. “É sempre prazeroso estar aqui. A gente sabe o quanto é bom estar aqui. A gente retorna após uma conquista importante, que foi a Copa América, mas a responsabilidade continua a mesma”, comentou.

No início da madrugada desta segunda-feira, o volante Fabinho e o atacante Roberto Firmino, ambos do Liverpool; e o goleiro Ederson, do Manchester City, se juntaram ao zagueiro do PSG e também já se encontram à disposição de Tite. O mesmo aconteceu nas primeiras horas da manhã com o atacante Bruno Henrique, do Flamengo, e o goleiro Weverton, do Palmeiras, que viajaram do Rio de Janeiro para Miami.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*