Esportes, Libertadores

Na estreia de Loss, Corinthians encara Millonarios

Na estreia de Loss, Corinthians encara Millonarios
Loss: “O Corinthians precisa ter a cara do Corinthians”. Foto: Gero Rodrigues/Ofotografico/Folhapress

Seguindo a ideia de manter o trabalho de Fábio Carille, o primeiro jogo de Osmar Loss no comando do Corinthians não deve apresentar novidades na escalação, hoje (24), às 21h30, contra o Millonarios, no Itaquerão.

Na véspera do jogo, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores, o novo treinador manteve no treino o “último time” ideal escalado pelo antecessor. Tudo indica que usará força máxima contra os colombianos.

Em um dos campos do CT Joaquim Grava, Loss comandou um treino “fantasma”, em que os jogadores simulam situações de partida, e ainda atividade de bola parada. O técnico do Corinthians usou os mesmos atletas de linha que golearam o Deportivo Lara por 7 a 2, no último jogo em que Carille usou os titulares.

“O Corinthians precisa ter a cara do Corinthians, não a do Osmar. O futebol aqui tem de ser equilibrado, com qualidade defensiva e chegada com qualidade. Que sofra poucas situações de gol e que seja eficiente na frente”, declarou Loss.

No treino de ontem, a única diferença em relação à formação que venceu na Venezuela é a presença do goleiro Walter, substituto de Cássio, que já trabalha com a seleção brasileira na Granja Comary. O camisa 27 participou da atividade tática após treinar durante a maior parte da tarde com os outros goleiros presentes no CT.

Com dez pontos somados, o Corinthians depende de apenas um empate hoje para terminar com a primeira colocação da chave e decidir na Arena Corinthians a fase oitavas de final, a ser disputada depois da Copa.

Saída difícil

Horas depois de aceitar a proposta do Al-Wehda, Carille admitiu que pode comandar outra equipe brasileira no futuro e frisou que não foi fácil pedir para deixar o Corinthians.

“Estou indo para ficar lá por anos, para fazer história, vestir a camisa mesmo. Um dia, voltando, vou estar aberto a tudo. Talvez na volta o Corinthians esteja muito bem. Sou profissional e estou aberto a tudo”, disse Carille, que se emocionou em alguns momentos durante a entrevista coletiva que concedeu na Capital. “Não é fácil pedir para sair do Corinthians.”

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*