Economia, Notícias

Mulheres empreendedoras movimentam a economia do País

Diariamente as mulheres assumem o desafio de administrar vida pessoal e profissional com sucesso. Foto: Divulgação/Elda LoboMãe, esposa, jornalista e empreendedora. Gisely Meneses de Oliveira Danyas é exemplo de mulher que todos os dias realiza inúmeras atividades e sempre almeja mais. Hoje, administra uma distribuidora de medicamentos, uma marca de sapatos exclusivos e ainda atua na indústria de cosméticos. Recentemente, entrou para o ramo da confeitaria gourmet.

Para Gisely, o papel da mulher mudou na sociedade e definir prioridades é primordial para realizar muitas atividades com sucesso. “A mulher não é mais aquela que fica atrás do homem, fora das decisões, do planejamento financeiro familiar e dos planos para o futuro. Hoje, é aquela que está em todos os lados, na frente servindo de exemplo e esteio e do lado acompanhando o marido e a sociedade. E, em alguns casos, atrás para motivar e empurrar se for preciso. Às vezes, a mulher acumula diversas funções por falta de opção, mas consegue fazer todas sempre com destreza, sorriso e salto alto”, avalia.

Osséria Mars também é dona de uma rotina agitada. Mãe de dois filhos, consultora de imagem e estilo, proprietária de um espaço para eventos, recentemente, inaugurou um brechó de luxo. Para ela, conseguir administrar as inúmeras funções é um desfio diário. “Fácil não é, mas a vida contemporânea exige muito isso de nós. Se não conseguirmos desenvolver esses múltiplos papéis, nos sentiremos isoladas, fora de contexto, inúteis. Eu me sentiria assim. Queremos cada vez mais conquistar o mundo, e vamos conseguir, mas, para isso, temos que saber administrar bem o nosso tempo e papéis. Temos que mostrar, para nós mesmas, que somos capazes de dirigir o mundo com eficiência, competência e maestria”, avalia Mars.

Gisely e Osséria fazem parte das mais de 7,5 milhões de empreendedoras no Brasil, segundo o Sebrae e Dieese e contribuem para movimentar a economia do país. De acordo com a psicóloga e presidente da BPW Goiânia, rede que promove o empreendedorismo feminino, Mara Suassuna, a mulher empreendedora não favorece apenas o crescimento econômico, mas o crescimento da nação como um todo.

“Hoje, o que nós assistimos é realmente a mulher fazendo o uso do seu networking, da sua sensibilidade, da sua competência e habilidade em gerir, pois a mulher por si só já nasce uma gestora de vida, da família e, quando essa habilidade de gestão é incorporada ao mundo empresarial, nós temos resultados de excelência”, analisa Suassuna.

Ainda segundo a psicóloga, apesar da mulher ainda não ter o reconhecimento salarial igual aos homens, elas já avançaram bastante no mercado de trabalho. “Temos mulheres que ocupam cargos de direção em grandes empresas, grandes corporações e, mais do que isso, a mulher está aprendendo a usar o poder de convencimento, a sua sedução, não só nas relações afetivas, mas a sua habilidade de seduzir para o mundo business. E assim, consegue realizar grandes negócios, empreender, transformar sonhos em realizações e formar uma grande corrente feminina para o crescimento da mulher”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*