Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

Morando: ‘não havia artesãos na Lauro Gomes’

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), afirmou que os ambulantes que foram retirados da feira da Praça Lauro Gomes, no Centro, devem procurar a administração municipal para obter licença. O argumento da prefeitura para encerrar a feira, que funcionava há mais de 30 anos, é que a praça não estava mais sendo utilizada pela população. Morando declarou, ainda, que entre os ambulantes não foi identificado nenhum artesão. “O artesão que se apresentar na Secretaria de

Limpeza da praça teve início na última segunda-feira
Limpeza da praça teve início na última segunda-feira

Desenvolvimento Econômico, temos um espaço disponível, a Feira Verde no Riacho Grande. Não podemos confundir com quem vendia produtos pirateados, contrabandeados, e não tinha nada de artesanato. A praça foi loteada e não posso ser conivente, poderia incorrer em um crime de responsabilidade”, destacou. “Tem um grupo (de ambulantes) reclamando, e eu respeito. Não fiz por satisfação, mas não posso permitir que uma praça seja loteada, sendo cobrada por terceiros. Se eles querem estar na praça, precisam ter regra. Ir na Rede Fácil, fazer um pedido, que vai ser analisado e se onde demandarem tiver necessidade, vai receber o alvará, mas tem de ter critério”, pontuou. “A gente é obrigado a usar o poder discricionário do poder público, não é ser intransigente, tem que ter regra. A praça não dava mais para andar, era só barraca. E insisto, isso não impede que artesãos, depois da reorganização, possam voltar, no entorno, ou em outro local. Já apresentamos projeto no Conselho Municipal do

Patrimônio Histórico e Cultural (COMPAHC-SBC). Aprovando, vamos viabilizar reforma total”, finalizou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*