Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

Morando larga na frente de Alex no 2º turno

O deputado estadual Orlando Morando (PSDB) largou na frente no segundo turno da eleição para a Prefeitura de São Bernardo. É o que mostra o instituto Paraná Pesquisas, que divulgou ontem (20) a primeira pesquisa eleitoral para o Paço são-bernardense nesta fase da campanha.

Segundo o levantamento, feito a pedido da Rádio Jovem Pan, o tucano soma 49,8% das intenções de voto, enquanto o deputado federal Alex Manente (PPS) tem 31,5%.

Os votos branco e nulos somam 14,4%. Outros 4,4% dos entrevistados não souberam responder ou não responderam. A pesquisa tem margem de erro de 3,5 pontos porcentuais para mais ou para menos. Se considerados apenas os votos válidos, Morando tem 61,2% e Alex, 38,8%.

Na pesquisa espontânea, em que não são apresentados os candidatos, Morando tem 34,8% e Alex, 19,4%.

O instituto Paraná Pesquisas ouviu 800 eleitores entre os dias 15 e 19 de outubro, com grau de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob número SP-06044/2016.

Quando o eleitor de São Bernardo foi questionado pelo instituto sobre em quem não votaria de jeito nenhum, Alex foi escolhido por 46,4% dos entrevista¬dos e Orlando, por 34,3%. Outros 27,6% responderam que poderiam votar nos dois candidatos.

Ao serem questionados sobre qual é o maior problema de São Bernardo, 29,5% responderam Saúde e 20,4%, segurança. Na sequência apareceram desemprego (7,9%), educação (7,2%), transporte (5,3%) e trânsito (4,4%).

Primeiro turno

No primeiro turno das eleições em São Bernardo, no último dia 2, o tucano recebeu 45,07% dos votos válidos (169.310), enquanto o popular-socialista obteve 28,41% (106.726). Os dois foram seguidos por Tarcisio Secoli (PT), com 22,57% dos votos; Tunico Vieira (PMDB), com 1,88%; Aldo Santos (PSOL), com 1,86%; e Cesar Raya (PSTU), com 0,22%.

O apoio dos petistas no segundo turno da eleição tem motivado intenso debate entre as duas candidaturas. Morando acusa seu oponente de esconder o apoio do PT, ao citar suposta participação de representantes do petismo em sua campanha. O popular-socialista, por sua vez, afirma que o tucano recebeu a adesão formal do PCdoB, parceiro de longa data dos petistas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*