Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

Morando entrega Lei de Diretrizes Orçamentárias no valor de R$ 5,51 bi

Morando formalizou ontem entrega da LOA para 2018. Foto: Gabriel Inamine/PMSBCO prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), formalizou nesta terça-feira (10) a entrega da Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2018 à presidência da Câmara. No total, o documento prevê R$ 5,51 bilhões entre receitas e despesas para o ano que vem, por meio de arrecadação própria e transferências externas. A proposta elaborada pela Secretaria de Finanças agora cumprirá rito regimental do Legislativo, tendo até dia 31 de dezembro para apreciação dos vereadores.

O valor projetado pela administração sofreu incremento significativo, na comparação com a LOA em execução, devido à aprovação pelo Senado da captação de empréstimo no valor de US$ 125 milhões (cerca de R$ 396 milhões) junto à Corporação Andina de Fomento (CAF). O montante será destinado à continuidade das obras inacabadas, sobretudo na área de Transportes.

“É um documento sólido e pé no chão, que marca um novo momento na cidade, mostrando o que de fato buscamos arrecadar e investir. Estamos confiantes de que conseguiremos alcançar a arrecadação projetada, assim como investir esse valor em projetos necessários para a cidade”, destacou o prefeito. O chefe do Executivo contou com companhia do secretário de Finanças, José Luiz Gavinelli, e vereadores.

A peça estabelece o valor que deverá ser investido em cada área da administração, com base na previsão de arrecadação para o próximo exercício. De acordo com o documento, as áreas que deverão receber maior aporte serão: Administração e Modernização Administrativa, Transportes e Vias Públicas, Saúde, Educação, Habitação e Serviços Urbanos.

A execução dos recursos terá como norte as sugestões coletadas junto à população por meio do Governar com Você. Ao todo, a ação registrou 27.543 interações sobre as prioridades nas diversas áreas como Saúde e Segurança. A elaboração de um plano de ação com participação popular atendeu à determinação de legislação que estabelece consulta pública para recebimento de demandas da população em cidades com orçamento superior a R$ 1 bilhão.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*