Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

Morando e Manente ameaçam PT no berço de Lula

Morando, Manente, Secoli, Tunico Vieira, Aldo Santos e Cesar Raya disputam o voto de quase 612 mil eleitores em São Bernardo

Quase 612 mil eleitores vão às urnas amanhã (2) para o primeiro turno da eleição municipal em São Bernardo divididos entre o projeto de continuidade da gestão do prefeito Luiz Marinho (PT) – representado pelo novato ex-secretário de Coordenação Governamental e de Serviços Urbanos Tarcisio Secoli (PT) – e a promessa de “renovação”, encabeçada pelos oposicionistas Alex Manente (PPS) e Orlando Morando (PSDB).

Veteranos da política, os dois principais opositores se alternam na ponta de pesquisas recentes sobre intenção de voto. Por fora, também brigam pelo posto os prefeituráveis Aldo Santos (PSOL), Cesar Raya (PSTU) e Tunico Vieira (PMDB).

Considerada berço político do PT e do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), a cidade será uma prova de fogo do partido, que passa por forte desgaste político em todo o país. A crise de imagem do PT é, inclusive, um dos trunfos de campanha de Manante e Morando, que tentam a qualquer custo se dissociar da legenda e se acusam mutuamente de ligação com o partido. Tarcisio, por sua vez, explora a boa avaliação dos oito anos de governo Marinho e tem como principal promessa a manutenção de projetos iniciados no governo petista.

Até o final de agosto, porém, a estratégia de Secoli ainda não havia dado resultados significativos. Pesquisa eleitoral mostrou que o petista computava na oportunidade apenas 9% das intenções de votos, bem atrás de Morando (21%) e Manente (32%). À parte da crise do PT, os números também refletem a campanha mais enxuta do escolhido por Marinho para a disputa sucessória.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Tarcísio contou com até metade dos recursos disponíveis aos adversários. Orlando, por exemplo, teve R$ 1,3 milhão disponível para aplicação em campanha. Manente, por sua vez, contou com R$ 750 mil em recursos, enquanto o Tarcísio limitou seu orçamento aos R$ 589 mil recebidos por meio de doação de pessoas físicas e do partido.

Museu 

Exemplo do movimento antipetista proposto pelos opositores da atual gestão é o destino sugerido ao Museu do Trabalhador – projeto iniciado por Marinho, que pretende homenagear a classe trabalhadora da região. Fortemente criticada por suposta deferência a Lula, a obra pode ser transformada em uma Fábrica de Cultura, em parceria com o governo estadual, em eventual eleição do candidato do PSDB. Manente prevê implementar pinacoteca e restaurante popular no espaço.

Os 45 dias de campanha eleitoral em São Bernardo tam­bém foram marcados por ataques e até pedidos de impugnação de candidaturas majoritárias. Alegando irregularidades na desincompatibilização de cargo exercido na Associação Paulista de Supermercados (Apas), a coligação de Manente pediu, em agosto, a invalidação da chapa de Morando. Já a candidatura do pepessista foi questionada pelo PSOL, que protocolou pedido de impugnação por suposta fraude na ata que chancelou sua chapa. A ação resultou na exclusão do PSB da coligação de Alex.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*