Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

Morando é citado novamente como possível candidato a governador

Morando: “ é sinal que estamos fazendo uma boa gestão na cidade”. Foto: ArquivoO prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), foi novamente citado como possível candidato a governador do Estado em 2018. Em reportagem do jornal Folha de S.Paulo, o tucano aparece como uma das possibilidades, ao lado de nomes como o senador José Serra, o ex-secretário de Saúde do Estado de São Paulo David Uip e o ex-senador José Aníbal.

“O PSDB tem nomes sobrando. Temos um excelente quadro e eu, como presidente do partido, não posso fechar as portas para ninguém”, declarou o presidente estadual da legenda, Pedro Tobias. “O nome do Orlando Morando, claro, é um que figura entre as possibilidades. Todo mundo que quiser pode ser candidato, mas se houver mais de um, será resolvido nas prévias”, completou.

O prefeito de São Bernardo se disse honrado por ser lembrado como possível candidato a governador. “Ter o nome lembrado é sinal que estamos fazendo uma boa gestão na cidade. São Bernardo é um município grande, transcende as suas fronteiras territoriais. Como temos dado uma nova cara, isso acaba transcendendo”, afirmou. “Este ano é de muita especulação para todos os lados. Já fiz um bom tira-teima com o PT no ano passado, mas o processo de escolha é no ano que vem”, declarou.

Questionado sobre a disposição de abrir mão de um primeiro mandato como prefeito para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes, Morando afirmou que vai ouvir a sociedade. “Primeiro você tem de estar sintonizado com a sociedade e jamais tomaria uma decisão sem antes ouvi-la por meio de uma pesquisa, seja quantitativa, seja qualitativa”, explicou. “Tem também a instância partidária. O assunto não está pautado. Vamos ter convenções municipais, estaduais, a convenção nacional, e aí sim isso será debatido e decidido”, concluiu.

Presidente

O presidente estadual do PSDB, Pedro Tobias, desconversou ao comentar a movimentação que o prefeito de São Paulo, João Doria, tem feito para concorrer ao cargo de presidente da República em 2018. “O nosso candidato, meu, do partido, é o Geraldo Alckmin”, limitou-se a dizer.

Sobre a cobrança pública que o PSB tem feito por apoio ao vice-governador Marcio França, que também é pré-candidato a governador e obteve em 2014 a palavra de Alckmin de seria o candidato oficial do governo, Tobias deixou claro que o PSDB não abre mão de ter candidato próprio. “Acho que na reforma política deviam acabar com as coligações no primeiro turno e todos os partidos poderiam lançar seus candidatos. Em um eventual segundo turno, se discute apoios”, pontuou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*