Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

Morando consegue mudar Museu do Trabalho para Fábrica de Cultura

Reunião entre Morando e o ministro Sérgio Sá Leitão deu início oficialmente à troca de projeto. Foto:  Janine Moraes/MinCO prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, conseguiu, ontem (23), aval para a modificação do projeto que está paralisado do Museu do Trabalho e do Trabalhador para instalação de uma Fábrica de Cultura, programa idealizado pelo governo do Estado. A oficialização ocorreu em encontro no gabinete do ministro de Cultura, Sérgio Sá Leitão, em Brasília.

Na oportunidade, o ministro destacou que a Fábrica de Cultura é uma iniciativa exitosa e que apoia a proposta da prefeitura em alterar o projeto. Ficou definido que a formalização se dará por meio de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a prefeitura, Ministério da Cultura e Ministério Público Federal (MPF).
Morando comemorou o posicionamento do ministro e afirmou considerar o resultado da reunião uma vitória. “Retornou a esperança em ter esse espaço preenchido com aquilo que a cidade realmente precisa. Em todas as reuniões que fizemos com outros dois ministros não obtivemos uma afirmação tão consistente como esta. Considero uma vitória o apoio do ministro para alterar o convênio e dar uma destinação digna para o local”, destacou

De acordo com o prefeito, o modelo de TAC dará lisura e transparência ao projeto, uma vez que a licitação foi confirmada sem a presença das empresas envolvidas nos escândalos de corrupção. “Mudar o projeto nestas condições é um ganho para a sociedade, uma vez que a Fábrica de Cultura é uma ação espetacular. Além disso, vai justificar, de maneira positiva, os gastos com dinheiro público no local”, destacou o ministro.

Museu

O projeto de construção do Museu do Trabalho foi iniciado em 2012, com a promessa de conclusão em janeiro de 2013. Ao longo deste período, a obra foi abandonada. Além disso, a Construções e Incorporações CEI, vencedora da licitação, envolveu-se em série de escândalos, como manter um eletricista desempregado em seu quadro societário. Erisson Saroa Silva, segundo a Junta Comercial, possuía R$ 10,4 milhões em cotas da empresa.

Em dezembro do ano passado, o empreendimento foi alvo da Operação Hefesta, liderada da Polícia Federal (PF), MPF e Controladoria-Geral da União (CGU), culminando na prisão temporária de dois ex-secretários de São Bernardo, por suspeita de práticas irregulares e crime de corrupção. Estima-se que cerca de R$ 7,9 milhões foram desviados do projeto.

Fábrica de Cultura

As Fábricas de Cultura são espaços de acesso gratuito, os quais disponibilizam diversas atividades artísticas. Criados com o objetivo de ampliar o conhecimento cultural por meio da interação com a comunidade, os equipamentos oferecem programação cultural diversificada.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*