Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

Morando: ‘as urnas mostraram que o povo tem antipatia pelo PT’

Lima e Morando: “não esperávamos uma vitória tão grande”. Foto: Divulgação
Lima e Morando: “não esperávamos uma vitória tão grande”. Foto: Divulgação

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), um dia após vencer as eleições no primeiro turno com 67,28% dos votos (veja tabela ao lado com votação dos demais candidatos), afirmou que o resultado é fruto do trabalho oferecido à população.

“Tivemos uma vitória maravilhosa, honrada, com mais de 67%. Tralhávamos para a vitória no primeiro turno, mas tanto eu como o Marcelo Lima (vice/PSD), não esperávamos uma vitória tão grande. As pessoas nos escolheram novamente por ter a certeza de que nossa gestão realiza e, sem dúvida nenhuma, a minha principal obra vai ser continuar cuidando da nossa gente”, destacou.

Com críticas ao principal adversário, Luiz Marinho (PT), e relembrando casos na Justiça em que o petista é citado, Morando afirmou que as urnas demonstra­ram que o povo de São Bernardo tem antipatia pelo PT. “Isso é fruto do desgoverno que o Marinho deixou na cidade. Da sua arrogância, da sua prepotência, além dos desmandos éticos que a polícia está apurando. Porém, o que tenho a oferecer são mais quatro anos de muito trabalho. De muita entrega e muito resultado. A mesma res­ponsabilidade que tivemos nestes quatro ano teremos nos próximos quatro.”

O tucano foi reeleito com umas das maiores coligações da região metropolitana: 18 partidos. Dos 28 vereadores eleitos no domingo (15), 24 são da coligação, o que segundo Morando, mostra que as pessoas também preferiram aos candidatos ligados ao governo. (mais dados na pág.4)

VERDADE X MENTIRA

Morando afirmou que fez uma campanha propositiva, da verdade contra a mentira. Destacou, ainda, que enfrentou toda a esquerda. “Todos os candidatos, até os mais verdinhos, sempre foram esquerda. Não faltaram mentiras nesta campanha. No meu caso o divisor de águas foi a população. As pessoas lembraram do mau governo que o Marinho fez e de tudo que deixou abandonado. O Marinho é a cara do PT. Governam para o partido e esquecem das pessoas. Têm uma máquina obesa, acabamos com carros oficiais. As pessoas têm certeza de que nossa gestão foi melhor. Falamos menos e entregamos mais”, pontuou.

Morando afirmou que o próxi­mo mandato terá dois principais desafios: vencer o vírus e vencer o desemprego. Destacou que o foco será ainda o combate à pandemia e anunciou o adiamento do Pronto Socorro para o Hospital de Urgência, hoje exclusivo para atendimento a pacientes com covid. “Vamos entrar em janeiro com o mesmo mo­delo em todos os hospitais, o que é um ônus enorme ao custeio da saúde. Vamos ver com os governos do estado e federal, porque o aumento de casos de covid nos hospitais privados preocupa muito.”

Quanto à geração de vagas, o prefeito destacou que vai se reu­nir com o grupo que comprou a Ford e que há empresas que demonstram intenção objetiva de mudar para São Bernardo. “O segundo mandato vai ser melhor do que o primeiro. Não é por achismo. É pela certeza do que fizemos em São Bernardo. Vamos continuar com a mesma austeridade, evitando o desperdício e focando no que é necessário, o que melhora a vida da população”, disse.

SÃO PAULO

Durante a coletiva, Morando não descartou se licenciar do cargo para ajudar a campanha à reeleição do prefeito da Capital, Bruno Covas (PSDB). “Não podemos deixar que a prefeitura caia nas mãos de um invasor”, disse, se referindo a Guilherme Boulos (PSOL), que disputará o 2º turno com Covas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*