Esportes, Futebol, Paulistão

Mogi Mirim acusa Votuporanguense de tentar comprar resultado na Série A2; clube nega

Votuporanguense derrotou o Mogi Mirim por 2 a 0. Foto: Rafael Nascimento/Divulgação CAVO presidente do Mogi Mirim, Luiz Henrique de Oliveira, denunciou o Votuporanguense por suposta tentativa de subornar seus jogadores para que ajudassem o time de Votuporanga a ganhar o confronto contra o Mogi, no último sábado, pela Série A2 do Campeonato Paulista. O Votuporanguense venceu a partida por 2 a 0.

De acordo com a Federação Paulista de Futebol (FPF), o dirigente foi à entidade no início desta semana para fazer a denúncia. Lá, segundo a assessoria de imprensa, foi aconselhado a registrar Boletim de Ocorrência na polícia e fazer a denúncia ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), o que foi feito. A FPF informa que seu Comitê de Integridade vai investigar o caso.

Segundo a denúncia do Mogi, um funcionário do Votuporanguense teria entrado em contato com o zagueiro Marcelinho – que tem passagem pelo clube de Votuporanga em 2016 e atualmente está no Mogi – perguntando se teria interesse em ganhar algum dinheiro, e que o Votuporanguense precisava muito do resultado. A conversa ocorreu por meio do WhatsApp e a polícia já tem cópia do material.

Não para por aí. De acordo com o que os dirigentes do Mogi Mirim contaram em depoimento ao TJD, na noite anterior à partida, um senhor grisalho teria aparecido no hotel onde o Mogi estava concentrado e oferecido R$ 15 mil a integrantes da equipe para que ajudassem na manipulação do resultado. Porém, ninguém conseguiu reconhecer esta pessoa ou fornecer qualquer elemento para que fosse encontrada.

Em nota publicada em seu site, o Votuporanguense afirmou que repudia esse tipo de prática e nunca autorizou que o nome da agremiação fosse usado em suposta combinação de resultados. “Acerca dos fatos supostamente denunciados, o clube comunica que já está apurando internamente por meio de auditoria administrativa a veracidade ou não das alegações”, diz a nota do clube.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*