Saúde e Beleza

Mitos e verdades: como a Casa Ronald McDonald ABC auxilia no tratamento de câncer de crianças e adolescentes

Casa Ronald McDonald ABC é exemplo de lar fora de casa já tendo recebido cerca de 963 famílias em tratamento da doença. Foto: Reprodução
Casa Ronald McDonald ABC é exemplo de lar fora de casa já tendo recebido cerca de 963 famílias em tratamento da doença. Foto: Reprodução

Mais do que uma doença a ser vencida, o câncer infantojuvenil muitas vezes significa afastamento da família, dos amigos e uma mudança completa de rotina e até mesmo, de casa. Como grande parte dos tratamentos são realizados próximos a grandes cidades, muitas crianças e adolescentes precisam, na maioria das vezes, deixar suas casas e viajar longas distâncias para iniciar a luta contra a doença. Com o intuito de acolher esses pacientes, existem as Casas de Apoio.

Mas, qual a função de uma Casa de Apoio?

Apesar do que muitos acreditam, as casas de apoio não relizam o tratamento em si contra o câncer, mas sim oferecem um ambiente em que crianças e adolescentes acometidos pela doença se sintam acolhidos fora do ambiente frio hospitalar.

“Nosso objetivo como Casa de Apoio é ser realmente um lar longe de casa. Entre nossas atividades, estão fornecer acolhimento, transporte e alimentação aos pacientes em tratamento do câncer infanto-juvenil e seus familiares, além de atendimento psicológico”, explica Rosemeiri Silva, supervisora da Casa Ronald McDonald ABC.

O apoio das casas vai também além do serviço prestado as famílias. “Nosso objetivo, além de acolher e fazer deste momento de tratamento o mais confortável possível, é também promover a melhora da oncologia infantil. Buscamos fazer ações sobre a importância do diagnóstico precoce, como, em alguns casos, até mesmo os pais podem perceber os sintomas. Também arrecadamos doações, fazemos eventos para levantar fundos para financiar melhorias nos hospitais da região, como foi o caso da Ala de Quimioterapia do Hospital Mario Covas, que conseguimos construir”, afirma Rosemeiri.

Outro mito que engloba essas instituições é acreditar que elas são ou mantidas pelo governo ou, no caso da Casa Ronald McDonald ABC, que tem ligação direta com a franquia de fast food.

“A grande maioria das Casas funcionam de forma independente, com apoio de doações e patrocínios. É o caso da nossa instituição. Nós existimos desde 1994, com o apoio do Rotary, mas, há 15 anos, recebemos o certificado de Casa Ronald, que só aprova o elevado serviço que oferecemos. Com este selo, também entramos nas ações da campanha do Mc Dia Feliz. No dia-a-dia, nos mantemos com doações, parceiros e fundos arrecadados com nossas ações como festas e bazares”, destaca a representante da Casa Ronald McDonald ABC.

Sobre a Casa Ronald McDonald ABC

Fundada em 1994, a Casa de Apoio a Crianças com Câncer do ABC é administrada por voluntários do Rotary Club de Santo André. Em 2007, recebeu licença para operar como Casa Ronald McDonald ABC por meio do Ronald McDonald House Charities, que reconhece os mais altos padrões de qualidade de atendimento e garante que os serviços oferecidos por uma Casa Ronald McDonald sejam o mesmo em qualquer lugar do mundo. No Brasil, o RMHC é representado pelo Instituto Ronald McDonald, com sede no Rio de Janeiro.

O propósito da Casa é ser uma “casa longe de casa”, oferecendo apoio integral às crianças e aos adolescentes acometidos pelo câncer e que realizam o tratamento nos hospitais da Grande São Paulo acompanhados de suas famílias. Durante o período do tratamento, as crianças e adolescentes ficam hospedados na Casa com um acompanhante responsável e recebem seis refeições diárias, transporte aos hospitais, apoio psicossocial, assistência social, entre outros serviços de forma gratuita.

Além disso, a instituição, independente, também tem como objetivo promover a oncologia infantil com diversas ações que ajudam no diagnóstico precoce e na melhora dos atendimentos pelos hospitais da região, caso da construção da Ala de Quimioterapia do Hospital Mario Covas, que foi financiada pelas atividades da Casa.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*