Política-ABC, Regional, Sua região

Ministério assegura continuidade do Plano de Mobilidade do Consórcio

Participaram da reunião em Brasília Fábio Palácio, Gabriel Maranhão e técnicos do Consórcio. Foto: Divulgação/Consórcio ABCO Ministério das Cidades assegurou, ontem (5), a continuidade do desenvolvimento do Plano de Mobilidade Regional, elaborado pelo Consórcio Intermunicipal. Durante reunião em Brasília, o diretor do Departamento de Mobilidade Urbana da pasta, Ricardo Caiado de Alvarenga, averiguou o andamento da iniciativa, apresentado pela entidade regional, e autorizou o prosseguimento dos 21 projetos propostos, elaborados a partir da obtenção de recursos federais.

Em dezembro de 2016, o Ministério das Cidades cancelou mais de 150 projetos de mobilidade em âmbito nacional, em um valor que supera R$ 12 bilhões. O Plano de Mobilidade Regional do ABC, no entanto, ganhou aval para prosseguir em desenvolvimento. Participaram da reunião o secretário executivo do Consórcio, Fabio Palacio; o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB), e integrantes das equipes técnicas do ministério e do colegiado.

Ao longo deste ano, o Consórcio pretende conceber os projetos básicos necessários para a viabilização das futuras obras. O plano visa a criação de rede integrada de transporte coletivo na região. “Diante do cenário de enxugamento de projetos na área em todo o país, o Consórcio recebeu sinal verde para continuar ao trabalho que tem sido desenvolvido em benefício dos sete municípios”, afirmou Palacio.

Corredores

Os 21 projetos propostos pelo Consórcio referem-se a quatro corredores definidos como prioritários: corredores Guido Aliberti/Lauro Gomes/Taioca (Santo André, São Bernardo e São Caetano); Alvarenga/Robert Kennedy/Couros (Diadema e São Bernardo); Leste-Oeste, também englobando Diadema e São Bernardo; e Sudeste, englobando Santo André, São Caetano, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

“Com o projetos prontos, a previsão é de que, em dezembro deste ano, cada prefeitura possa pleitear recursos para as obras”, disse Palacio.

Metrô

O Consórcio protocolou ainda novo pedido de recursos para adequação de outros projetos de mobilidade à Linha 18-Bronze do Metrô. “Alguns projetos apresentados no passado ficaram defasados no momento em que parte do traçado foi alterada pelo Metrô. A intenção é atualizá-los para captar recursos que viabilizem as obras”, disse Palacio.

Também foi autorizada a continuidade das obras relativas à primeira fase do PAC Mobilidade em Rio Grande da Serra, com prazo de conclusão previsto para novembro.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*