Diadema, Minha Cidade, Sua região

Michels quer que Fábrica da Cultura atue nos bairros

Lauro Michels descartou gestão municipal do local: “queremos o modelo de São Paulo”. Foto: Eberly LaurindoO prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), pretende apresentar ao governo do Estado projeto de gestão compartilhada dos pontos de cultura da cidade pela mesma organização que vai gerir a Fábrica de Cultura, equipamento que está sendo construído pelo governo estadual no Centro da cidade. A Fábrica de Cultura de Diadema é a primeira fora da Capital e tinha data de conclusão para junho de 2016. As obras atrasaram e ainda não há previsão de conclusão.

“Estive esta semana com o governador (Geraldo Alckmin/PSDB). Vamos nos reunir agora com o secretário de Cultura (José Roberto Sadek ) para ter um cronograma mais fixo, uma previsão de entrega”, explicou. Segundo o verde, as obras estão em andamento, mas não no ritmo em que estavam antes. Michels trocou o comando da Secretaria Municipal de Cultura para seu segundo mandato, substituindo Gilberto Moura, o Giba da Cultura, por Paulinho Correria.

O antigo titular da pasta defendia que a gestão da Fábrica de Cultura – que é feita por uma organização social – fosse compartilhada pela administração municipal, a fim de garantir a participação de artistas da cidade. Michels descartou essa possibilidade. “A gestão é feita pelo Museu Catavento. O que quero é ter uma gestão com o modelo que tem em São Paulo. Não quero ser diferente. Um modelo que já funciona, por que vou mexer?”, questionou.

“Até porque o município tem a capacidade de gerir outros pontos e posso fazer uma gestão compartilhada dos pontos de cultura com a Fábrica da Cultura. Posso reativar alguns pontos da minha cidade que estão adormecidos, junto com atividades da Fabrica da Cultura”, concluiu. Com o equipamento concluído, a previsão é que sejam ofertadas ao menos 3 mil vagas, em três turnos, para aulas de música, canto, teatro, entre outras modalidades artísticas e culturais.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*