Diadema, Política-ABC, Sua região

Michels dispara na preferência do eleitorado no 2º turno

No segundo turno na disputa pela Prefeitura de Diadema, o prefeito Lauro Michels (PV) consolidou a preferência do eleitorado já registrada no resultado da primeira fase do pleito. Pesquisa Ibope feita a pedido do Diário Regional (realizada entre os dias 18 e 20 de outubro e registrada no TRE sob número SP-07381/2016) mostrou o verde com 63% das intenções de voto válidas, enquanto o vereador Wagner Feitoza, o Vaguinho (PRB), aparece com 37%.

No primeiro turno, Michels obteve 93.772 votos, 48,10% do total válido, e Vaguinho recebeu 42.596 (21,85%). Brancos e nulos somaram 69.869 sufrágios. É em busca desse eleitorado que renunciou ao voto que Vaguinho tem focado esforços, distribuindo material de campanha no qual prega que “voto branco ou nulo não muda nossa cidade”.

Após a primeira fase do pleito, Michels recebeu o apoio do candidato derrotado Silvino Roque Neto, o Russo (PMN). A adesão causou racha no pequeno partido, que perdeu cerca de 100 filiados, todos migrando para a campanha do republicano. Terceiro colocado na disputa representado por Manoel Eduardo Marinho, o Maninho, o PT liberou seus filiados para apoiar quem quisessem, mas os vereadores da bancada na Câmara bem como muitos sindicalistas ligados ao partido declararam apoio a Vaguinho.

Taka Yamauchi, presidente do PSD e quarto colocado na eleição, com 23.518 votos (12,06%), foi cortejado pelos dois postulantes, inclusive com oferta de participação no governo e apoio para 2018 se quisesse disputar uma vaga na Assembleia ou na Câmara. Porém, preferiu declarar neutralidade e não direcionar seu capital eleitoral para nenhuma candidatura. Seu candidato a vice-prefeito, Coronel Marcel Soffner (PTC), no entanto, declarou apoio a Michels.

No último dia 14, um fato inusitado prometia agitar a campanha, mas não teve efeito no curto prazo. A Polícia Civil apreendeu no comitê de Vaguinho cerca de 5 mil exemplares de um jornal da cidade com matérias negativas para a atual administração. O departamento jurídico da campanha de Michels informou que entraria na Justiça Eleitoral com pedido de multa, e o processo está tramitando.

Na quarta-feira, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) esteve na cidade em atividade de campanha de Michels.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*