Diadema, Política-ABC, Sua região

Michels dá continuidade às trocas no primeiro escalão e substitui secretária de Comunicação

Michels dá continuidade às trocas no primeiro  escalão e substitui secretária de Comunicação
Michels: “o foco dessas mudanças é terminar o mandato trabalhando forte”. Foto: Thiago Benedetti/PMD

O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), deu continuidade às alterações no primeiro escalão e nas autarquias. Carla Dualib deixará o comando da Secretaria de Comunicação, e Paulo Fares, hoje à frente da Fundação Florestan Fernandes, assumirá a pasta a partir do dia 21. Para seu lugar na entidade será nomeada como diretora-presidente Margareti de Souza Sanches. Denise Ventrici, que já foi secretária de Meio Ambiente da cidade, deixará o posto de diretora do Departamento de Assistência Judiciária e Procon. Também serão substituídos diversos oficiais de gabinete e integrantes da área da educação. As exonerações e nomeações constam na edição de hoje (15) do Diário Oficial do município.

Em entrevista exclusiva ao Diário Regional nesta terça-feira (13), Michels confirmou que as mudanças no secretariado iriam continuar. “Ainda não acabei. O foco dessas mudanças é direcionar (a administração) para 2020 e terminar o mandato traba­lhando forte. Tem gente que estava interessado em bater cartão em almoço e evento. Para mim, secretário assim não serve. Secretário tem de trabalhar”, destacou.
Foram exonerados na última semana Atevaldo Leitão e Marcel Lacerda Soffner do comando das secretarias de Segurança Alimentar e Defesa Social, respectivamente. Para o lugar de Leitão foi nomeado Rodrigo Alves da Silva e no de Soffner, que era responsável pelos projetos da área de segurança pública, Paulo Alexandre Fagundes.

VÍDEO

Após a exoneração, Lei­tão divulgou vídeo em sua página na rede social no qual alegava que sua saída teria sido motivada pelo apoio que deu ao governador eleito João Doria (PSDB) nas eleições deste ano. O tucano é vice-presidente do PSDB em Diadema, cujo diretório tem forte ligação com o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), com quem as relações ficaram estremecidas com a saída da cidade do Consórcio Intermunicipal ABC.

Michels, que apoiou a reeleição do governador Márcio França (PSB), rechaçou a explicação. “Não foi (esse o motivo). Atevaldo é meu amigo, mas escolheu um lado, o PSDB, que se coloca como oposição a mim e agora precisa ver o que quer. No caso do Soffner foi uma questão de trabalho. Não me contentou”, pontuou.

Também na última semana, a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Caroline Rocha, assumiu a chefia de Gabinete no lugar de Fernando Moreira Machado, secretário de Assuntos Jurídicos, que ocupava interinamente o posto. Caroline passou a ocupar interinamente o comando da pasta de Assistência Social e Cidadania. “Com a Caroline assumindo a chefia de gabinete temos menos uma secretaria. A tendência nossa é enxugar sempre”, pontuou.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*