Esportes, Futebol

Michel Bastos e Carlinhos não devem continuar no São Paulo no próximo ano

Michel Bastos é visto como boa moeda de troca no clube. Foto: Arquivo

O São Paulo já havia deixado claro que não tem mais a intenção de continuar com o meia Michel Bastos em 2017.

Agora, o lateral esquerdo Carlinhos também é outro que não será aproveitado. A última partida dele pelo clube foi a contra o Grêmio, em 17 de novembro, quando recebeu vaias ao entrar em campo. Desde então, não jogou mais pelo São Paulo.

Michel Bastos tem contrato até o fim da próxima temporada e seria boa moeda de troca para o Tricolor. Porém, não houve nenhum clube interessado até o momento. Por isso, a saída será o rompimento do contrato.

O mesmo pode valer para Carlinhos, que também tem mais um ano de vínculo com o São Paulo. É outro jogador cuja relação está desgastada com a torcida. Neste caso, a diretoria nutre esperança de que possa negociá-lo.

Ambos tiveram as férias antecipadas porque já não vinham sendo aproveitados nas últimas rodadas, nem seriam contra o Santa Cruz.

A temporada não foi boa para Michel Bastos. O camisa 7 virou alvo de protestos de torcedores em fevereiro. Cada vez que pegava na bola, no duelo contra o Novorizontino, havia apitaço. Depois utilizaram camisas para cutucar o jogador, apelidado de “Migué” Bastos.

Período de paz

A relação ficou um pouco mais harmoniosa durante a Libertadores, quando o jogador teve boa apresentação. Entretanto, com a eliminação do São Paulo, as críticas voltaram à tona e chegaram no limite quando houve a invasão ao CT. Na ocasião, Michel Bastos, Carlinhos e Wesley foram agredidos.

Desde o final de outubro, o meia apenas participava dos treinos do São Paulo. Com o rompimento do vínculo, o clube ficará livre de bancar um ano de salário alto – Bastos cerca de R$ 350 mil.

Para o auxiliar técnico Pintado, a dupla não ficará sem clube, tendo em vista a qualidade técnica dos dois jogadores. “Eles já demonstraram que são bons”, comentou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*