Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

‘Meu sucessor herdará uma cidade planejada’, garante Marinho

Marinho: “A sequência do planejamento é fundamental”. Foto: Eberly Laurindo

A dois meses de deixar o comando do Paço, o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), afirmou que seu sucessor, Orlando Morando (PSDB), herdará a partir de 2017 uma cidade “planejada” em longo prazo. O petista destacou obras estruturantes iniciadas ao longo de seus dois mandatos que deverão ser continuadas durante o governo do tucano. Entre os legados que Marinho considera prin­cipais está o plano de combate a enchentes, o Drenar, e o projeto para construção de 12 corredores exclusivos de ônibus.

Na área da mobilidade, o corredor Leste-Oeste, atual­mente em construção, é a maior de todas as obras, com 13 km de extensão. Outras intervenções idealizadas pe­la atual gestão são o corredor Alvarenga, que terá 3,6 km, e o corredor de ônibus Rudge Ramos, que percorrerá a Avenida Aldino Pinotti e a Rua José Versolato, cujas obras tiveram início em fevereiro deste ano.

Além da construção das faixa única para os ônibus, também faz parte do projeto a restauração do pavimento, instalação de pontos de parada, ciclovia e nova sinalização.

“O planejamento da cidade deve ser olhado além do horizonte de seu mandato. Foi assim que trabalhei nesses oito anos. Independentemente de quem seja, meu sucessor herdará uma cidade planejada, com obras que estão em andamento e obras planejadas para serem iniciadas. Há um conjunto de projetos delineados, como os corredores. Temos planejamento para 12, o que não significa que estamos executando esses 12 corredores, mas há recursos para a execução”, afirmou Marinho.

O investimento nos 11 corredores municipais totaliza US$ 250 milhões (ou R$ 848 milhões, pelo câmbio de ontem), sendo US$ 125 milhões financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o restante pelo município. O 12º corredor tem recursos do Plano de Aceleração de Crescimento (PAC) estimados em mais de R$ 330 milhões.

Drenar

Além das obras em mobilidade, outro legado do petista será as obras do Drenar para combate às enchentes – problema histórico do município. Das intervenções do projeto, o piscinão do Paço é a maior e a única que não deverá ser concluída ainda neste mandato. Em outros locais da cidade, as obras já foram concluídas.

No Rudge Ramos, bairro da segunda maior obra do Drenar, foram entregues os reservatórios Ipiranga, Vivaldi e Helena e mais de 20 km de canais e galerias de drenagem. No mesmo bairro, o reservatório Jacquey também está pronto e em operação, a exemplo do Tanque das Mulatas e da galeria na Rua Warner, que reforça o sistema de drenagem do Jardim Hollywood e conduz as águas da chuva ao Córrego Ipiranga, cuja obra foi concluída em 2015.

“A sequência desse planejamento é fundamental para o bom funcionamento da cidade. Espero que o próximo governante também faça esse planejamento para além de seus próprios quatro anos, de forma que quem o suceder tenha obras a ser iniciadas ou continuadas”, afirmou Marinho.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*