Minha Cidade, Sua região

Metra testa pagamento de tarifa com cartões

Gil Filho: “todas as instituições bancarias estão aptas a oferecer o cartão com essa tecnologia”. Foto: Eberly Laurindo

A linha 376 (Diadema/Brooklin) da empresa Metra, que circula na extensão do Corredor ABD, estará em fase de teste nos próximos 30 dias de um novo sistema de pagamento de tarifa. Agora, além de pagar com dinheiro, com os bilhetes unitários e com o Bilhete de Ônibus Metropolitano (BOM), os passageiros poderão fazer o pagamento com cartões de crédito e/ou débito da bandeira Mastercard.

A tecnologia já opera com sucesso em Londres e também em projetos-piloto nos Estados Unidos e no Canadá. Segundo o CEO da Autopass, Rubens Gil Filho, empresa responsável pelo sistema, é possível integrar a nova modalidade de pagamento a todo sistema de bilhetagem eletrônica existe no país. “Estamos aptos a oferecer essa vantagem a todos os passageiros que já circulam na região metropolitana”, destacou.

O objetivo é que em janeiro o sistema já esteja em pleno funcionamento. A tecnologia utilizada pelos cartões é conhecida como sem contato e para usufruir o benefício, basta que o cliente peça ao seu banco um cartão novo. “Todas as instituições bancarias estão aptas a oferecer o cartão com essa tecnologia”, explicou Gil Filho.

Inicialmente, dez coletivos foram equipados com o validador. “Escolhemos a linha da Metra pela quantidade de passageiros, por cruzar importantes cidades da região metropolitana”, destacou o CEO da Autopass.

A empresa vai investir R$ 36 milhões em cinco anos. Para as prefeituras e/ou empresas que aderirem ao sistema, existe o pagamento de uma taxa por transação. “Mas para o passageiro não existe custo adicional nenhum”, explicou. De acordo com Gil Filho, apenas 30% dos passageiros que utilizam o transporte na região metropolitana pagam a passagem com dinheiro.

O estudante André Silva aprovou a novidade. “É muito mais prático. Muitas vezes, me esqueço de carregar o cartão ou me esqueço de sacar dinheiro, e tenho de andar até um lugar onde possa fazer o saque. Podendo usar o cartão de crédito ou de débito isso estaria resolvido”, relatou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*