Esportes, Futebol

Messi vira o maior vencedor de prêmio da Fifa

Messi vira o maior vencedor de prêmio da Fifa
Messi voltou a ser escolhido o melhor após quatro anos. Foto: Divulgação/Fifa

O argentino Lionel Messi foi eleito ontem (23) pela sexta vez o melhor jogador do mundo. O atleta do Barcelona se tornou, isoladamente, o maior vencedor da história do prêmio no futebol masculino, deixando para trás Cristiano Ronaldo – a brasileira Marta já conquistou também o prêmio por seis vezes no feminino. A entrega do prêmio Fifa The Best foi rea­lizada em Milão, na Itália.

“Sempre digo que o prêmio individual é secundário, pois o mais importante é o coletivo. Porém, hoje (ontem) é especial para mim, tive a oportunidade de estar ao lado da minha mu­lher e de dois dos meus três fi­lhos”, afirmou o argentino.

Messi volta a ser escolhido o melhor do mundo após quatro anos. O jogador superou Cristiano Ronaldo, hoje na Juventus, e o holandês Virgil Van Dijk, do Liverpool. No ano passado, o escolhido foi o croata Luka Modric, do Real Madrid.

O goleiro Alisson, do Liverpool, e o lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid, foram eleitos para a seleção mundial da Fifa. São os únicos brasileiros que entraram no 11 ideal da temporada 2018/2019.

A seleção eleita pela Fifa tem Alisson; De Ligt, Sergio Ramos, Van Dijk e Marcelo; Modric, De Jong e Hazard; Mbappé, Messi e Cristiano Ronaldo.

Campeão europeu e vice-campeão inglês pelo Liverpool neste ano, o alemão Jürgen Klopp foi eleito pela Fifa o melhor técnico do mundo. Klopp superou o espanhol Pep Guardiola, do Manchester City, e o argentino Mauricio Pochettino, do Tottenham, outros dois finalistas desta categoria.

A melhor jogadora do mundo foi norte-americana Megan Rapinoe. Foi a quarta atleta dos Estados Unidos a conquistar a distinção. “Temos a oportunidade de jogar o futebol, que um esporte lindo, para fazer um mundo melhor”, disse.

PUSKÁS

Um gol de bicicleta ganhou o Prêmio Puskás de gol mais bonito da última temporada. O feito coube ao atacante húngaro Dániel Zsóri, 18 anos, que marcou um golaço pelo Debreceni, do Campeonato Húngaro.

A Fifa coroou também uma torcedora brasileira. A palmeirense Silvia Grecco recebeu o prêmio de melhor torcedora, batizado de Fifa Fan Award, por ir ao estádio junto com o filho portador de deficiência visual, Ni­ckollas, de 12 anos, e narrar para ele os lances das partidas.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*