Editorias, Notícias, Turismo

Mês de baixa temporada, março é boa chance de encontrar promoções para destinos atraentes

Quem já viajou em feriadões sabe: é preciso preparar bem o bolso para aguentar todos os gastos, que vão desde os pacotes até a alimentação e os passeios.
Mas há uma alternativa para quem quiser conhecer regiões brasileiras a preços menores: as viagens na baixa temporada. Sem feriados prolongados, o mês de março e o começo de abril oferecem alternativas baratas a lugares interessantes.

“Já estive em Porto Seguro [BA] na Páscoa e no mês de março. Com relação aos valores, a diferença é de fato grande. Só para ficar em um exemplo, um prato de peixe assado chega a custar 50% a mais na alta temporada”, conta o administrador de empresas paulistano Fabio Fontes, 43 anos.

Ainda vê como vantagem o fato de as cidades turísticas receberem menos visitantes fora das grandes datas. “Quando fui a Porto Seguro na Páscoa, tentei passear com a minha família no Largo da Ajuda, mas não conseguíamos nem andar direito. Já em um mês tranquilo, conseguimos ver cada detalhe das construções, que são muito bonitas.”

Ainda no Nordeste, Natal, no Rio Grande do Norte, também oferece preços menos salgados na baixa temporada. A cidade de lindas praias possui beleza e promessa de diversão entre os meses de março e abril.

“Há três anos, estive na cidade exatamente nessa época. O clima estava ótimo para pegar praias e, pelo que pude ver, os preços locais estavam menores do que em épocas mais badaladas”, diz a publicitária Cristina Marques Bento, 39 anos.

Conhecida por suas águas naturalmente quentes, Caldas Novas, em Goiás, é uma opção para quem quer passear longe do litoral. “Por ser uma cidade que tem o turismo como principal renda, já conta com uma ótima estrutura. E, fora dos feriados, torna-se ainda mais aconchegante”, afirma a médica Ana Ferreira, 55 anos, que mora em São Paulo e costuma visitar o município ao menos uma vez por ano.
As opções seguem na região Sul, como as cidades de Foz do Iguaçu (PR), famosa pelas cataratas e pela tríplice fronteira com o Paraguai e a Argentina.

Salvador

Sobretudo no Carnaval, Salvador (BA) passa a imagem de uma cidade acostumada a receber uma enorme quantidade de turistas, principalmente em grandes feriados. Fora dessas épocas, contudo, ela é uma cidade com a movimentação normal de uma capital e oferece aos seus visitantes opções interessantes de passeios.

“Não é só no Carnaval que a cidade existe. Você sempre encontra algum lugar para curtir shows e uma boa comida. É uma cidade com alternativas para todos os gostos. A parte cultural é muito forte e se une à beleza do lugar”, conta a assistente administrativa Rosa Moreira, 39 anos. O contador Anderson Prata, 41 anos, concorda. “Ir para lá em março ou abril é muito bom. O clima ainda está gostoso e os preços estão menores, pois já abaixou o clima de empolgação do Carnaval. É até melhor para você conhecer de fato a cultura soteropolitana”, explica o paulistano.

Com os preços mais baratos, as viagens permitem temporadas mais longas. Com isso, o visitante pode, além de conhecer os pontos turísticos, dar um pulo a lugares históricos.
O administrador de empresas Fabio Fontes, 43 anos, aproveitou a tranquilidade para conhecer o centro histórico de Porto Seguro (BA). “Com pouco movimento, é possível ver melhor o Marco do Descobrimento, uma peça trazida pelos portugueses”, conta ele, que também se impressionou com os detalhes das casas históricas.

Já em Salvador, o Museu Tempostal (r. Gregório de Matos, 33, Pelourinho, tel. (71) 3117-6383) chama a atenção pela conservação do sobrado do século 19. Lá há cartões-postais de todo o mundo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*