Economia, Notícias

Mercedes-Benz inaugura linha de produção de ônibus após investimento de R$ 107 mi

Mercedes-Benz inaugura linha de produção de ônibus após investimento de R$ 107 mi
Investimentos garantem maior versatilidade à produção de chassis de ônibus da Mercedes. Foto: Divulgação

No dia em que completou 64 anos no Brasil, a Mercedes-Benz inaugurou ontem (28) nova linha de produção de chassis de ônibus que recebeu investimentos de R$ 107 mi­lhões no parque industrial da montadora em São Bernardo.

A apresentação das instalações foi feita em transmissão virtual à imprensa, na qual diretores da Mercedes disseram que, apesar da queda superior a 34% do mercado de ônibus neste ano, este é o “momento certo” de in­ves­tir em transporte coletivo.

Segundo previsões da Mer­cedes-Benz, o mercado de coletivos deve reagir em 2021, após fechar este ano na faixa de 12 mil a 13,7 mil unidades licenciadas. A expectativa é de crescimento de 15% a 20% nas vendas da indústria – o que, porém, ainda não permitiria voltar aos volumes de 2019.

“Porém, é uma informação positiva porque é crescimento. O desempenho (do setor de ônibus) vai depender do crédito que será ofertado pelos bancos a esse segmento, mas estamos otimistas”, comentou Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing da divisão de ônibus da Mercedes, salientando a perspectiva de retorno gradual dos passageiros do modal.

Roberto Leoncini, vice-pre­sidente da Mercedes-Benz, lem­brou que, além do impacto na economia e das restrições à circulação no enfrentamento da pandemia de covid-19, o setor lida com a menor confiança das pessoas em usar veículos de transporte coletivo, dada a preocupação com o risco de contágio.

Em razão da queda de demanda, a fábrica de chassis de ônibus da Mercedes-Benz funciona atualmente em ape­nas um turno de produção. A nova linha, que recebeu investimentos superiores a R$ 100 milhões, faz parte do ciclo de investimentos iniciado em 2018 e que prevê aporte total de R$ 2,4 bi­lhões no Brasil.

A nova plataforma incorpora tecnologias de manufatura de última geração. Não há mudança na capacidade de produção da marca, mas permite maior versatilidade, já que a montadora consegue agora fabricar maior gama de coletivos em uma única linha.

AMBIENTE VIRTUAL

O projeto da nova fábrica demandou três anos. Foi desenvolvido em ambiente virtual 3D, tecnologia que permitiu verificar a eficiência dos processos por meio de simulações.

“Saímos de uma fábrica virtual no computador para a fábrica real com mais assertividade, otimizando a execução da obra. O mais desafiador: conseguimos construir a nova linha sem interromper a pro­dução. Ou seja, trocamos o pneu com o ônibus andando, sem dei­xar de atender os pedidos de nossos clientes do Brasil e dos mercados de exportação”, disse Sérgio Maga­lhães, diretor geral de Ônibus da Mercedes-Benz América Latina.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*