Economia, Notícias

Meirelles diz que não há prazo para mudança no preço da gasolina

Meirelles diz que não há prazo para mudança no preço da gasolina
Meirelles: A política de preços da Petrobras é autônoma”. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

A definição dos preços da gasolina e do gás de cozinha pela Petrobras é autônoma e baseada na realidade de mercado, mas o governo estuda redução de tributos sobre os combustíveis, o que poderá resultar em queda de preços.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, conversou ontem (7) com jornalistas sobre o assunto, em Nova York, antes de participar de café da manhã com líderes empresariais, organizado pelo Council of the Americas.

“A política de preços da Petrobras – e eu deixei isso claro na minha fala – é autônoma, baseada na eficiência corporativa, na realidade do mercado”, disse o ministro, ao ser questionado sobre entrevista concedida na terça-feira à Rádio CBN de Ribeirão Preto. Na entrevista, Meirelles informou que o governo discute com a Petrobras uma nova política de reajuste de preços dos combustíveis.

Meirelles explicou, ontem, que o governo não pretende mudar a forma como a Petrobras define os preços, baseada na cotação internacional. O ministro ressaltou, entretanto, que “existem diversos fatores que adicionam preço”. Citou a margem de lucro das distribuidoras, no caso do gás, e disse que há possibilidade de ação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), mas destacou que o Cade é “ independente”.

Ainda “existe grande tributação” sobre os combustíveis, e o governo está começando a fazer avaliação sobre a necessidade, ou não, de “melhora na estrutura de impostos”, mas não há prazo para conclusão, acrescentou o ministro.

Questionado sobre a oscilação no preço das ações da Petrobras depois da entrevista que deu na terça-feira, Meirelles respondeu que foi uma reação “normal” do mercado, que busca “ganhar” e depois se ajusta.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*