Brasileirão, Esportes

Meias ilustram queda de rendimento do Corinthians

Rodriguinho amarga jejum de cinco jogos sem gols. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansO técnico Fábio Carille precisa urgentemente recuperar o futebol de Rodriguinho e Jadson para que o Corinthians não deixe escapar o título, mesmo com dez pontos de vantagem para o vice-líder Grêmio.

Os dois armadores formam o retrato da queda de rendimento do time, a qual custou a eliminação na Copa Sul-Americana para o Racing e ligou o alerta no Nacional.

O adeus ao torneio continental foi o estopim para a bronca da torcida corintiana. No jogo contra o Racing, na Argentina, Jadson não conseguiu ajudar o Corinthians a produzir ao menos um lance de perigo.

Aos 18 minutos da etapa final, Carille resolveu sacá-lo. Poupado por cansaço, Rodriguinho entrou no time e, apenas dois minutos depois, foi expulso por uma entrada violenta e infantil.

A partir daí, a eliminação passou a ser questão de tempo. No vestiário do estádio El Cilindro, o próprio camisa 26 reconheceu o erro e se desculpou com os companheiros.

No Brasileiro, atuações assim, sobretudo neste returno, derrubaram o desempenho impressionante que o alvinegro teve na primeira metade do campeonato.

A invencibilidade foi embora diante do Vitória e, juntamente com a derrota, veio a desconfiança do time. Mesmo com uma boa vantagem, a equipe não demonstra a frieza que estremecia os adversários no turno inicial.
Juntos, Rodriguinho e Jad­son ditavam o ritmo do Corinthians, iniciavam as principais jogadas de ataque e exerciam forte liderança sobre o grupo.

Quando não serviam os companheiros, os dois estufavam as redes. Agora, Rodriguinho amarga jejum de cinco jogos no torneio, enquanto Jadson passou em branco nas últimas seis partidas em que atuou. Domingo, contra o São Paulo, ambos terão ótima oportunidade de fazer as pazes com a torcida.

Clássico

De volta da Argentina depois de eliminação da Copa Sul-Americana, o Corinthians foca sua programação no clássico contra o São Paulo com novidades. O duelo marcado para as 11h do domingo (24) fez a comissão técnica buscar ajustes.

O principal deles diz respeito à concentração. Em razão do horário matutino e da distância entre o CT Joaquim Grava e o Morumbi, o Corinthians resolveu passar a noite anterior ao clássico em um hotel na zona Sul, e não nas acomodações do CT.

Além disso, Fábio Carille deve fazer dois treinos no período matutino: hoje (sem os titulares) e amanhã.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*