Saúde e Beleza

Medicina ABC é certificada em sistema internacional de acreditação médica

Medicina ABC é certificada em sistema internacional de acreditação médica
“Fica evidente que a acreditação é um dos principais instrumentos para melhorar a qualidade do ensino médico em todo o mundo.”, disse Dr. Sergio Baldassin. Foto: Divulgação

O Centro Universitário Saúde ABC / Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), em Santo André, acaba de ser certificado pela World Federation for Medical Education (WFME) em relação ao nível de excelência do ensino superior em Medicina. O título se deu a partir do reconhecimento internacional do selo
de acreditação do Conselho Federal de Medicina (CFM) – o Sistema de Acreditação de Escolas Médicas (Saeme), do qual a instituição é detentora desde 2018. Com isso, a FMABC integra a lista de 32 escolas médicas do País acreditadas pelo órgão internacional. O reconhecimento tem validade de dez anos.

A certificação reconhece a qualidade da formação oferecida aos
recém-formados sob diversos aspectos, como qualidade da gestão, projeto
pedagógico, programa educacional, corpo docente, discente e infraestrutura.
A partir de 2023, apenas egressos de escolas acreditadas por instituições
reconhecidas pelo WFME, como é o caso do Saeme, poderão pleitear exercer a
Medicina nos Estados Unidos e no Canadá, ou participar de programas de
pós-graduação nos dois países. A decisão destes governos, portanto, obrigará
as escolas médicas brasileiras a buscarem sua qualificação, tendo o sistema
criado pelo CFM como referência.

O Programa de Reconhecimento da WFME segue os mesmos princípios que a
acreditação de uma escola médica: avaliação de documentação, políticas e
procedimentos, visita ao local e decisão tomada por um comitê independente
segundo critérios pré-definidos. A iniciativa da WFME visa elevar os padrões
de educação médica em todo o mundo, por meio da garantia de que agências de
credenciamento nacionais e regionais estejam agindo de forma apropriada e
transparente em relação ao ensino de Medicina.

“Fica evidente que a acreditação é um dos principais instrumentos para
melhorar a qualidade do ensino médico em todo o mundo. A avaliação também
funciona como uma consultoria, sugerindo pontos que podem ser melhorados,
além de destacar temas de referência apresentados à comunidade acadêmica, o
que concede ainda mais destaque às nossas áreas de excelência”, explicou o
professor de Psiquiatria da Faculdade de Medicina do ABC, Dr. Sergio
Baldassin, membro do CFM e da Comissão de Acreditação do Saeme que
participou do processo de certificação internacional. O docente introduziu a
FMABC neste processo ainda durante a criação do instrumento que deu origem
ao Saeme, à época chamado de Programa de Avaliação de Escolas Médicas
Brasileiras (PAEM), em 2014. O sistema atualizado foi aplicado na FMABC sob
coordenação das professoras Priscila Bogar e Simone Holzer, coordenadoras do
curso em 2017.

O Saeme busca identificar os cursos de Medicina brasileiros – públicos e
privados – atentos às exigências mínimas para a formação dos profissionais.
A participação ainda é voluntária e a proposta é composta pelas etapas de
autoavaliação on-line, visita de comitê técnico e divulgação do resultado. O
processo permite a identificação de áreas de fragilidade na oferta de
ensino, que necessitam de aprimoramento, bem como das áreas de excelência. A
comissão de acreditação acompanha, analisa e valida cada passo do processo
de acreditação, que tem validade de três anos no País.

Além da FMABC, conquistaram o reconhecimento internacional os cursos de
Medicina da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Universidade Federal de
São Paulo (Unifesp), Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR),
entre outras.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*