Diadema, Política-ABC, Sua região

Márcio da Farmácia: ‘o bem-estar da população deve estar acima de posicionamentos políticos’

Márcio da Farmácia: “Como deputado estadual procuro estar sempre atento a todos os municípios que me procuram”. Foto: Alesp
Márcio da Farmácia: “Como deputado estadual procuro estar sempre atento a todos os municípios que me procuram”. Foto: Alesp

O deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos), em entrevista ao Diário Regional, faz balanço do mandato na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), fala sobre o cenário político pós-eleições e sobre a atuação da prefeituras no controle da pandemia do novo coronavírus.

Em balanço do mandato quais projetos destaca nas áreas que defende – saúde, segurança, educação, desenvolvimento regional, defesa dos animais, terceira idade?

Na área de segurança pública apresentei dois projetos de lei que merecem destaque, sendo um sobre isenção de ICMS para aquisição de equipamentos para as Guardas Civis e outro Projeto de lei 689/2019, de 23/05/2019 que dispõe sobre doação e cessão de armas e equipamentos da Polícia Civil para as Guardas Civis do Estado, acredito que é fundamental zelarmos pelas guardas civis, que são peças essenciais para a segurança pública nos municípios.

No campo da defesa animal consegui lograr minha primeira Lei no estado com o Projeto de lei 710/2019, de 28/05/2019, que Institui o Programa Estadual “Adote um Animal” que foi convertido em Lei nº 17.231 / 2019 estabelecendo parâmetros para adoção de animais domésticos, regulamentada e incentivada com parcerias entre as esferas de governo municipal e estadual e pessoas físicas e jurídicas. Fato esse que não era incentivado anteriormente como doravante pode ser.

Na área da saúde sou autor de projetos de lei como o 1190/2019, de 31/10/2019 que obriga os profissionais de atendimento médico a registrar casos de violência contra a mulher no prontuário de atendimento, buscando inibir a ação de agressores; o projeto de lei 1289/2019, de 10/12/2019, Inclui no Calendário Oficial do Estado o Fórum de Prevenção em Queimaduras, que tem objetivo principal de instituir o mês de junho dedicado à prevenção através da conscientização da população quanto às causas das queimaduras e suas consequências, na medida em que é primordial proporcionar a população instrumentos para entender a dimensão da prevenção em queimaduras e os direitos das vitimas de queimaduras.

Avançando ao encontro de políticas voltadas para a saúde, protocolei o Projeto de lei 1288/2019, de 10/12/2019 que Institui o “Junho Laranja”, mês de prevenção e luta pelos direitos dos queimados, incluindo-o no Calendário Oficial do Estado, pois entendo que muito mais vale educar na prevenção de queimaduras do que tratar as vítimas. Trabalhando no combate à disseminação do novo coronavírus, em conjunto com os demais deputados da Assembleia Legislativa fizemos o Projeto de lei 350/2020, de 16/05/2020 que estabeleceu medidas emergenciais de combate ao covid-19 no Estado de São Paulo.

Na área de educação e terceira idade enviei emendas para reformas de escolas estaduais em Diadema e requisitei durante todos os anos de meu mandato emendas na Lei do Orçamento Anual (LOA) para construção de academias ao ar livre. Fui o primeiro Deputado Estadual do Podemos a conseguir aprovar o maior número de emendas em forma de subemendas no voto do relator do LOA, esse ano um total de 450 emendas requisitadas e assim R$ 45,7 milhões em emendas aprovado em saúde, segurança pública, esporte, educação e desenvolvimento regional. Fa­to esse inédito até então por todos os deputados e líderes do Podemos.

Especificamente para o ABC, quais projetos e emendas apresentados na Alesp o sr. destaca?

Como deputado estadual procuro estar sempre atento a todos os municípios que me procuram em busca de recursos, mas não é segredo que eu tenho no ABC a maior parte de minha história formada por meio de muito trabalho e dedicação. Dessa forma, eu busco retribuir da melhor forma destinando recursos para Dia­dema, onde construí meu lar e minha família.

Dos R$ 45.7 milhões das emendas ao orçamento que foram aprovadas, R$ 18 mi­lhões foram enviados à Dia­dema para Educação, visando à reforma de 61 escolas em todo o município. Essa conquista formidável me enche de orgulho, pois sei que melhorar a educação de nossas crianças é a única forma de alcançar mudanças reais para o nosso futuro.

Passadas as eleições, co­mo o sr. analisa o resultado do pleito no ABC e, em especial, emDiadema, onde o candidato governista perdeu?

Acredito e defendo veemente a democracia. Sei que é somente por meio do exercício desse direito que podemos mudar o futuro de nossa nação. Espero que todos os prefeitos eleitos no ABC, alcancem êxito em seus mandatos, pois o bem-estar e qualidade de vida da população devem estar sempre em primeiro lugar, independente de posi­cionamentos políticos.

As expectativas quanto ao mandato na Alesp estão se cumprindo?

Eu sigo trabalhando incessantemente para tentar alcançar o máximo de conquistas para o Estado de São Paulo, mas devo dizer que minhas expectativas eram muito mais altas do que o que tenho conquistado. Há uma grande dificuldade em realizar algumas ações, como votar e apro­var os projetos apresentados por deputados. Porém, isso não me desanima, muito pelo contrário, só me faz ter mais determinação e disposição para trabalhar em prol de mudanças que beneficiem a população.

Os mandatos como ve­reador e na secretaria em Diadema o prepararam para o mandato como deputado?

Com certeza. Acredito que os mandatos como vereador me proporcionaram a compreensão das necessidades dos munícipes, comerciantes e empresários, além de me trazer experiência no Legislativo e me colocar a par dos projetos necessários para a população. Já a experiência como secretário de Obras, me permitiu participar ativamente dos desafios encontrados na admi­nistração de um município.

Como vê a atuação dos deputados em meio à pandemia? Quais medidas o sr. destaca neste período?

Vejo que todos os deputados, sem exceção, estão se esforçando para minimizar os impactos da pandemia. Votamos pela redução de nosso próprio salário. Cada um com sua própria maneira de tra­balhar está se esforçando para encontrar maneiras de auxiliar o Estado nesse momento de crise. Eu solicitei, ainda, que a economia de meu gabinete fosse encaminhada para o combate à pandemia e fiscali­zei os hospitais de campanha.

Assumiu a liderança do Podemos na Alesp. O que trouxe essa experiência?

Estar à frente da bancada do Podemos foi fundamental para que eu pudesse trabalhar e facilitar os trâmites para a execução dos projetos da bancada. No relacionamento com o governo do Estado obtive informações imediatistas que puderam viabilizar as ações, e pude intervir sobre questões importantes para os municípios.

Como vê a condução das prefeituras do ABC em relação à pandemia? Como analisa o aumento de casos na região?

As prefeituras tiveram um bom desempenho, sempre alinhado aos decretos do Governo do Estado. Acredito que não há ninguém me­lhor que os prefeitos para entender a necessidade de seus municípios, pois vivenciam de perto os desafios e dificuldades na administração.
O aumento dos casos se deu pela flexibilidade do Plano SP, porém essa flexibilização foi necessária para retomada da economia do Estado. Nosso trabalho de acompanhamento das ações do governo do Estado e prefeituras é pensando na melhoria da qualidade de vida e priorizando as vidas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*