Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

Vice-prefeito de São Bernardo, Marcelo Lima anuncia pré-candidatura a federal

Marcelo Lima anuncia pré-candidatura a federal
Morando e Marcelo Lima entendem que São Bernardo não tem representatividade em Brasília. Foto: Ricardo Cassin/PMSBC

Com críticas à atuação dos dois re­pre­sentantes de São Bernardo em Brasília, o vice-prefeito Marcelo Lima (PSD) lançou, ontem (19), pré-candidatura a deputado federal, que será homologada na convenção estadual da sigla.

O anúncio, realizado em um hotel da cidade, teve a presença do prefeito Orlan­do Morando (PSDB), que garantiu o apoio do governo à em­preitada do peessedista.

A candidatura de Marcelo Lima era ventilada desde o início do ano, mas a unificação do governo em torno do seu nome só foi conseguida na noite da última quarta-feira. O pre­si­dente da Câmara, Pe­ry Cartola (PSDB), e o vereador Alex Mognon (PSDB) também eram cotados para receber a “bênção” do chefe do Paço.

Ambos, agora, colocaram-se à disposição para disputar cadeira na Assembleia Legis­lativa e brigam pela legenda do PSDB com a primeira-dama Carla Morando (veja reportagem ao lado).

“São Bernardo não tem, atualmente, um represen­tan­­­te na Câmara dos Deputados – não ao lado do prefeito, mas da população. Como bom soldado (do governo), recebi a missão e estou preparado para cumpri-la”, disse Mar­celo Lima, destacando que a estratégia não levou em consideração outras pré-candi­daturas do PSD no ABC, co­­­mo a do ex-secretário de De­senvolvimento Econômico de Santo André Ailton Lima.

Sem citar nomes, Marcelo Lima e Morando criticaram os deputados federais Alex Ma­nente (PPS) e Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT) – que, no entender de ambos, não priorizam a cidade em seus mandatos.
“Os deputados federais têm direito a R$ 15 milhões (em emendas) por ano, mas em meu mandato não assinei nenhum convênio fruto de emenda parlamentar”, alfinetou Morando. “Eles têm obri­gação de enviar emendas para São Bernardo, pois receberam votos aqui. Porém, mandam recursos para ou­tras cidades. Se atuam com o objetivo de me prejudicar, acabam prejudicando a po­pulação”, prosseguiu.

APROVAÇÃO

Morando entende que a aprovação de sua gestão à fren­te do Paço são-bernar­dense torna “perfeitamente possí­vel” a emprei­tada do vice-prefeito. O tucano lembrou que, em 2014, reelegeu-se para a Assembleia Legislativa com a terceira maior votação do Estado de São Paulo (quase 240 mil votos, dos quais 103 mil na cidade).

Na mesma eleição, Lima recebeu 35.061 votos pa­ra deputado estadual, dos quais 26.348 no município.

“Não acredito em transfe­rência de votos, porque cada candidato tem sua história. Porém, teremos um grupo unido e muito forte. Vou fazer campanha pa­ra você (Marcelo Lima) como se estivesse fazendo para mim”, garantiu Morando.

O prefeito estimou em cerca de 90 mil votos a “nota de corte” para Marcelo Lima se eleger deputado federal.

Decisão sobre candidato a deputado
estadual sairá na próxima semana

Orlando Morando afirmou que o grupo go­ver­nis­ta vai definir na próxima semana qual nome terá o apoio do Paço na eleição para a Assembleia Legislativa.

A primeira-dama Car­la Mo­­­rando é a favorita para ficar com a le­genda do PSDB, mas o pre­si­dente da Câmara, Pe­ry Cartola, e o vereador Alex Mog­non também se colocaram à disposição para a empreitada.
Morando se comprome­teu com o pré-candidato do PSDB ao governo do Estado, João Doria, a ter um nome forte em São Bernardo na disputa.

O chefe do Paço disse, po­rém, que a primeira-dama ainda não decidiu se aceitará o desafio. “É uma questão familiar. Carla tem seu negócio, e temos dois fi­lhos pequenos. Ela não é política, nem quis usar meu nome para isso. O grupo avalia que é um nome com potencial, mas está em discussão”, afirmou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*