Diadema, Política-ABC, Sua região

Manente: ‘convidei Lauro para ser candidato a vice-governador pelo PPS’

Manente: “(Michels) neste momento tem tudo para galgar espaços maiores”. Foto: Abel Marques/DivulgaçãoO deputado federal Alex Manente (PPS) afirmou durante evento do PPS de Diadema, na noite de ontem (28), que se o ABC tiver representatividade em uma disputa pelo governo do Estado, o nome dever ser o do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV). “Um prefeito reeleito, jovem e que neste momento tem tudo para galgar espaços maiores”, declarou. “Essa necessidade de ter alguém testado no Poder Executivo e com juventude, que é o que a população espera, tenho certeza que ele pode ser um grande parceiro de chapa”, completou. O deputado também convidou Michels a se filiar no PPS.

A ideia que está sendo trabalhada é Michels compor chapa com o vice-governador, Marcio França (PSB), que deve disputar o Palácio dos Bandeirantes em 2018. “O Márcio será o candidato no ano que vem, muito provavelmente, e tem grandes chances de vencer a eleição”, avaliou o deputado.

Um possível embate entre PV e PSDB , siglas com histórico de apoio mútuo, não está sendo considerado. O PSDB, apesar de ter garantido em 2014 que apoiaria França, já declarou por meio de seu presidente estadual, Pedro Tobias, que não vai abrir mão de candidatura própria em 2018.

“Não estamos falando de partidos. Estamos falando de um quadro, até mesmo porque o Lauro tem a possibilidade de trocar de partido até março do ano que vem”, completou. “Temos uma figura importante, em uma região histórica que era petista e o principal símbolo da mudança de eixo foi a vitória do Lauro cinco anos atrás”, pontuou Manente. “Não acho que é só o fim do legado petista na região, mas a mudança de um ciclo que com certeza foi iniciado com a eleição do Lauro”, ratificou. “Defendo que o ABC tenha um espaço maior no nosso Estado”, pontuou.

Soldado

Lauro Michels afirmou que é um “soldado da política”. “Poder ser do Marcio, tem outros candidatos que estão surgindo, a gente vai conversando. Estamos trabalhando. O ABC precisa ter uma representatividade”, afirmou. “O Vale do Paraíba teve e o ABC é um local produtor de lideranças políticas e de pessoas que ajudam a construir a política do país e por que não nos unirmos em prol do ABC?”, questionou.

O nome do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), também tem sido cogitado para disputar o cargo de governador. Os dois prefeitos estão em rota de colisão desde que Michels anunciou que Diadema deixaria do Consórcio Intermunicipal do ABC. “Estou fazendo o meu trabalho e o Orlando está fazendo o dele. Tem que demonstrar a que veio. O êxito do prefeito é a reeleição. Tivemos muitos que trabalharam muito bem e não se reelegeram, mas tem que ter o êxito da reeleição para ter um carimbo”, declarou. “Temos de prefeitar, é o que ele está fazendo e eu também. Sou um soldado da política”, destacou.

Presidência

O congresso promovido pelo PPS foi marcado por falas que exaltaram o retorno da boa relação entre governo e o partido. O ato serviu para homologar a atual direção na renovação do seu mandato, ficando o secretário de Transportes do município, José Carlos Gonçalves, reeleito como presidente.

“O prefeito foi corajoso e audacioso ao dar para PPS uma das maiores secretarias da administração e temos nos empenhado ao máximo”, afirmou Gonçalves.

O PPS, que elegeu cinco vereadores na coligação com o DEM e o PEN, passou os seis primeiros meses do ano na oposição em uma disputa por espaço na administração. A recondução de Gonçalves ao cargo de secretário e a nomeação do presidente do PEN, Paulinho Correria, selaram o retorno do bloco à base governista.

“Nestes meses em que eu costumo dizer que ficamos de férias do governo, o presidente da Câmara, Marcos Michels, teve um papel muito importante para que a gente se acertasse”, declarou o presidente do PPS. Marcos Michels destacou que um ano após a eleição, o PPS estava mais forte do que nunca. “É assim que vamos ajudar a melhorar a cidade”, declarou. Cerca de 300 pessoas compareceram ao evento.

Com 1.188 filiados, a meta é dobrar o número de filiações nos próximos meses. “Priorizamos em filiar candidatos, então por isso, vale mais a qualidade do que a quantidade. Mas queremos sim que o partido continue crescendo e vamos montar em Diadema o PPS Mulher, que vai ser um dos diretórios femininos mais atuantes da cidade”, afirmou Gonçalves.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*