Esportes, Futebol

Mal-amado no S.Paulo, Bastos interessa ao Palmeiras

Michel Bastos viveu altos e baixos em sua passagem pelo São Paulo. Fotos: Arquivo

Mal-amado, fora dos planos do São Paulo para a próxima temporada e sonho antigo do diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, o meia Michel Bastos tem sido monitorado pelo Palmeiras.

Para tentar contratar o jogador do clube rival, o alviverde trabalha com duas linhas diferentes. Uma delas prevê a troca de jogadores. Pouco utilizado por Cuca e pretendido pelo São Paulo nesta temporada, o atacante Rafael Marques é um dos nomes que poderão ser envolvidos na negociação.

Caso o rival não tenha interesse, a alternativa seria negociação direta com o atleta, desde que este consiga rescindir seu contrato com o São Paulo, que vai até dezembro de 2017.

O Tricolor, contudo, pretende dificultar o negócio e só deve liberar o jogador de seu vínculo, caso tenha propostas de clubes europeus.

A ideia é que o futebol brasileiro fique em segundo plano, ao menos em um primeiro momento. Santos, Grêmio e Cruzeiro também já haviam mostrado interesse em contar com Bastos.

O futebol francês, no entanto, é um dos destinos que agrada ao atleta e ao São Paulo. Bastos atuou no país com as camisas de Lille e Lyon.

Vale lembrar que o Palmeiras já está acertado com os meias Hyoran, da Chape, e Raphael Veiga, do Coritiba, mas quer apostar também em alguém mais experiente.

O futebol de Bastos, 31 anos, agrada a Mattos, que chegou a procurá-lo em 2014, quando trabalhava no Cruzeiro e o meia defendia o Al Ain, dos Emirados Árabes. O negócio, contudo, não deu certo e o atleta, posteriormente, entrou na mira e acertou com o São Paulo.

No Tricolor, o meia viveu altos e baixos. Alvo das críticas dos torcedores, Bastos chegou a dizer que não sairia da equipe por baixo. A situação, no entanto, ficou insustentável após a invasão de torcedores ao CT da Barra Funda, quando chegou a ser agredido. Depois, parou de ser relacionado para os jogos.

Ao todo, Michel disputou 123 partidas pelo São Paulo, com 57 vitórias, 25 empates e 41 derrotas, aproveitamento de 53%. O meia ainda marcou 22 gols.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*