Últimas Notícias

Mais de 20 toneladas de lixo foram recolhidas em um único dia das rodovias concedidas paulistas na Campanha de Combate à Dengue

Mais de 20 toneladas de lixo foram recolhidas das rodovias concedidas paulistas em um único dia durante um mutirão da limpeza como parte da Campanha de combate à proliferação do mosquito transmissor da dengue, realizada entre 03 e 07 de março, segundo balanço da  Agência do Estado de São Paulo (Artesp) e das 20 concessionárias de rodovias paulistas.

Em 3 de março, Dia D do Mutirão da Limpeza, dezenas de trabalhadores das equipes de conservação das  20 concessionárias arregaçaram as mangas e foram simultaneamente para as estradas recolher resíduos descartados de forma incorreta pelos usuários das rodovias e por moradores que vivem próximos às vias.  Essa é uma prática que está na rotina desses profissionais, mas o mutirão da limpeza é uma forma simbólica de conscientizar as pessoas para o descarte correto do lixo.

Além de recolher o lixo das rodovias, a Campanha de Combate à Dengue também contou com ações de conscientização aos usuários das rodovias e reforço de frases educativas nos 388 painéis de mensagens variáveis que estão espalhados nos 11,2 quilômetros de malha concedida.

Entre os resíduos recolhidos, as equipes das concessionárias encontraram desde garrafas plásticas e latas de bebidas, embalagens de alimentos, roupas, além de entulhos e móveis descartados às margens das estradas. A conscientização dos usuários para o descarte correto do lixo é uma das metas de combate à dengue.  Dados da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo mostram que, somente neste ano, foram registrados 3.828 casos confirmados de dengue até 13 de fevereiro.

Além de sujar as vias e favorecer a formação de criadouros das larvas do mosquito da dengue, os resíduos jogados indiscriminadamente nas vias e nos acostamentos das rodovias causam impactos negativos ao meio ambiente e trazem riscos à segurança dos próprios motoristas com a ocorrência de acidentes, dependendo do tipo de material jogado.

Dia D 

Somente no dia 03 de março, a AB Triângulo do Sol retirou 13 toneladas de lixo do trecho sob concessão. Oito equipes, com cinco trabalhadores cada, intensificaram os trabalhos de limpeza, recolhendo todo material que pudesse se transformar em criadouro para o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Durante o mutirão, foram recolhidos pedaços de pneus, embalagens de alimentos, garrafas e tampinhas plásticas, diversos tipos de papel, latas de alumínio, vaso sanitário, pedaços de móveis, televisor, porta de madeira, sofá, dentre outros objetos.

Na Rota das Bandeiras, as equipes recolheram uma tonelada de lixo em um dia de atuação.  Em média, são retirados do Corredor Dom Pedro 28 toneladas por mês.

A equipe de Conservação de Rodovias da CCR AutoBAn, concessionária que administra o Sistema Anhanguera-Bandeirantes, percorreu as margens da Via Anhanguera (SP-330), entre os quilômetros 62 e 54 da pista sul (sentido interior-capital), na região do Distrito Industrial, Bairro do Retiro e Vila Maringá, em Jundiaí. Durante a ação de combate ao mosquito Aedes aegypti foram recolhidos cerca de 600 quilos de resíduos.

Já as concessionárias CCR ViaOeste e CCR RodoAnel concentraram o mutirão no Sistema Castello-Raposo e trecho oeste do Rodoanel e recolheram  6 toneladas de resíduos. A CCR SPVias realizou o mutirão na região de Itapetininga, na Rodovia Francisco da Silva Pontes (SP 127),  entre o km 159 ao km 170 (Norte e Sul), e removeu 420 quilos de lixo.

Na EcoPistas,  a equipe recolheu cerca de 75 sacos de lixo com 100 litros de capacidade. A estimativa da área de engenharia é que, durante a semana, foram cerca de 300 sacos de lixo.

A Arteris ViaPaulista realizou o mutirão de limpeza no perímetro urbano de Ribeirão Preto, entre o km 307 e o km 318 da Rodovia Anhanguera. Ao todo foram coletados 258 quilos de materiais diversos.  Entre os materiais recolhidos, estão: sete quilos de vidro, três quilos de papel, mais de três de plástico, 71 quilos de madeira e 174,630 quilos de entulhos.

Nos trechos da concessionária Entrevias, entre as regiões de Marília e Ribeirão Preto, foram removidas em dois dias (01 e 03/03)  30 toneladas de lixo e entulho.

A Rodovias do Tietê contabilizou a retirada de 2,5 toneladas de lixo, distribuídas em três dias de ação,  no sistema  que administra.

A concessionária ViaRondon retirou 2 toneladas.

Já a concessionária SPMAR, que administra os trechos Sul e Leste do Rodoanel, recolheu  18 quilos de lixo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*