Esportes, Futebol

Lugano reconhece que 2017 pode ser seu último ano

Lugano fez primeira pré-temporada completa após três anos. Foto: Mauro Horita/Agif/FolhapressA temporada de 2017 pode ser a última do zagueiro Diego Lugano como jogador. O uruguaio de 36 anos tem contrato com o São Paulo até 30 de junho e ainda não pensa na renovação, mas já fala sobre os derradeiros passos da carreira.

A chance é grande de Rogério Ceni ser o técnico que vai aposentar o Dios, como é apelidado pelos torcedores.
“Pode ser perfeitamente meu último ano. Então vamos encarar com a maior paixão, compromisso e alegria possível. Se o físico aguentar, claro”, afirmou Lugano ao SporTV.

Livre de lesões, o zagueiro faz pré-temporada completa após três anos. “Eu tinha sempre uma cirurgia no joelho, alguma coisa. Isso (fazer a pré-temporada) já me deixa muito feliz. Estou treinando todo dia com meus companheiros e quero jogar no potencial máximo que posso alcançar com 36 anos, e com meu histórico de contusões.”

Lugano chegou no começo do ano passado ciente de que não poderia jogar todas as partidas. Sua sequência maior foram cinco jogos. Depois, perdeu espaço para Lyanco. Agora, com Ceni implementando o esquema com três zagueiros, pode ter mais chances de jogar.

Quanto à renovação do contrato, Lugano desconversou. “É concentração total no Paulistão, em tentar conquistar um título no primeiro semestre. Depois a gente vê isso. Se o clube achar que ainda posso ser importante, veremos”, comentou.

“Com 36 anos você passa a pensar semestre a semestre, a desfrutar cada dia, a curtir jogo por jogo”, acrescentou.
Questionado sobre se tem algo em mente para quando encerrar a carreira, Lugano disse que ainda não pensou nisso. “Tem coisas que acontecem sozinhas. Futebol muda muito, ninguém sabe o que vai acontecer daqui a pouco.”

O defensor ainda elogiou o trabalho de Rogério Ceni, que declarou publicamente dar a faixa de capitão a Lugano quando o uruguaio jogar.

“Rogério foi um cara muito grande no São Paulo e eu vou dar o máximo por ele, sem nunca impor meu prestígio na frente de ninguém”, destacou.

Lucão

A torcida do São Paulo não nutre simpatia por alguns jogadores que defenderam o time em 2016. Alvos de críticas e de vaias, Michel Bastos e Carlinhos, por exemplo, ficaram fora dos planos de Rogério Ceni.

Porém, um atleta bastante questionado na última temporada ganhou mais uma chance no clube muito por conta do ex-goleiro. Considerado uma das principais joias das categorias de base, o zagueiro Lucão recebeu o apoio do treinador muito antes de viajar com o restante do time para os EUA, onde é feita a pré-temporada.

No fim do ano passado, ele despertou o interesse do Vitória. A negociação avançou e o defensor ficou muito perto de fechar a transação. Foi nesse momento que contou a palavra do treinador.
Ceni conversou, por telefone e pessoalmente, com Lucão.

Enfatizou o quanto apostava nele e deixou claro que gostaria de utilizá-lo mais no decorrer do ano. A postura do ex-arqueiro fez o zagueiro desistir do negócio, quando os baianos já estavam prontos para entregar o contrato.

O treinador sempre acreditou no potencial do zagueiro. Quando ainda jogava, Rogério Ceni chegou até a dizer que Lucão e Rodrigo Caio tinham o perfil para ser o capitão do São Paulo no futuro.

Na visão do técnico, o zagueiro pode ser usado até em outras funções. Além da possibilidade de ser escalado na linha de três, ao lado de Rodrigo Caio e Maicon, Lucão tem as características para atuar como volante.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*