Brasileirão, Esportes

Luan faz golaço, mas Corinthians só empata com o Fortaleza

Luan faz golaço, mas Corinthians só empata com o Fortaleza
Luan entrou no segundo tempo e empatou o jogo para o Corinthians. Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Se a Arena de Itaquera tivesse recebido público, nesta quarta-feira (26) à noite, com certeza os jogadores do Corinthians teriam sido vaiados após o empate, por 1 a 1, com o Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro. O futebol sofrível apresentado pelo time de Tiago Nunes só não foi mais castigado por causa do bonito gol marcado por Luan, que garantiu pelo menos um ponto na tabela.

Mesmo assim, o time de Parque São Jorge chega pressionado para a disputa do clássico de domingo, no Morumbi, às 11h, contra o São Paulo. O jogo poderá marcar a estreia do venezuelano Otero, recém-contratado por empréstimo junto ao Atlético-MG.

O Corinthians soma apenas cinco pontos, após quatro jogos, com uma vitória, dois empates e uma derrota. O Fortaleza tem a mesma pontuação, com um jogo a mais.

Ao contrário dos últimos jogos, o Corinthians foi mais objetivo no primeiro tempo. Em menos de dez minutos, o time já havia finalizado três vezes, com Araos, Léo Natel e Cantillo. Porém, os chutes de longa distância serviam para esconder a lentidão do time no setor ofensivo e a falta de movimentação perto da área adversária. Nas duas vezes em que furou o bloqueio bem postado da zaga do time do técnico Rogério Ceni, Jô falhou nas finalizações.

O Fortaleza não abandonou a ideia inicial de atuar no contra-ataque. As poucas chances que teve nos primeiros 45 minutos, acionou sempre Romarinho, Osvaldo e David. O problema é que todas as iniciativas do time cearense foram frustradas pelo ótima recomposição defensiva dos comandados de Tiago Nunes.

No segundo tempo, o Corinthians voltou a atuar de forma sonolenta e sem inspiração. As tentativas de longe sumiram e as jogadas de infiltração continuaram sem existir. Jô reclamou várias vezes, pois não conseguia receber a bola.

Aos 16 minutos, o Fortaleza conseguiu o que queria desde o início: acertar um contragolpe. Felipe Alves deu um chutão para a frente, David ganhou de cabeça, Wellington Paulista escapou pela esquerda e cruzou para Romarinho, no meio da área, concluir para abrir o placar.

O gol fez o Corinthians acordar um pouco na partida. Como o ataque nada fazia, Danilo Avelar arriscou de longe e quase surpreendeu Felipe Alvez. No rebote, Luan, que entrou na etapa final, acertou o travessão.

No desespero, Tiago Nunes abandonou qualquer tática e colocou os atacantes Boselli e Gustavo Mosquito nos lugares de Cantillo e Léo Natel, deixando o time no 4-2-4. Pela primeira vez, o argentino, que está fora do time há oito jogos por causa de uma fratura no rosto, fazia dupla com Jô. Também pôs em campo Mateus Vital e Luan.

O gol de empate foi de Luan, aos 30 minutos, com um belo sem pulo de fora da área, após aproveitar rebote da zaga do Fortaleza. O alívio corintiano foi tão grande e pode ser exemplificado pelo fato do goleiro Cássio atravessar todo o campo para cumprimentar o autor do gol.

Quem esperava uma pressão do Corinthians nos minutos finais para conseguir a virada, se enganou. O Fortaleza seguiu tocando a bola, buscando o ataque e teve pelos menos três boas oportunidades para finalizar. A melhor com Romarinho, que errou diante de Cássio.

Os últimos minutos foram marcados por muitos passes errados dos jogadores de Tiago Nunes, que mais uma vez não conseguiu fazer sua equipe ter desempenho aceitável no Campeonato Brasileiro. O resultado só não foi pior porque Yuri César errou chute aos 48 minutos por muito pouco.

CORINTHIANS 1 X 1 FORTALEZA

Gols: Romarinho aos 16, Luan aos 30 minutos do segundo tempo. Árbitro: Rodolpho Toski. Estádio: Arena Corinthians, em Itaquera.

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Sidcley; Cantillo (Gustavo Mosquito), Ederson, Ruan (Mateus Vital) e Araos (Luan); Léo Natel (Boselli) e Jô. Técnico: Tiago Nunes.

FORTALEZA

Felipe Alves; Gabriel Dias, Paulão, Jackson e Bruno Melo; Felipe, Juninho, Romarinho e David (Tiago Orobó); Wellington Paulista (Mariano Vásquez) e Osvaldo (Yuri César). Técnico: Rogério Ceni.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*