Esportes, Futebol

Kleina torce contra o desmanche na Ponte para o Brasileirão e cita atletas sondados

Kleina: “É claro que temos jogadores assediados”. Foto: Arquivo O treinador da surpreendente Ponte Preta, Gilson Kleina festejou o bom desempenho do time no Campeonato Paulista e disse, em entrevista à ESPN, ontem (17), torcer para que não haja desmanche no elenco para o Campeonato Brasileiro. Segundo ele, pelo menos quatro jogadores já foram procurados.

“Espero que não ocorra um desmanche, porque o Campeonato Brasileiro é muito sério, muito equilibrado”, cobrou.

O técnico disse que Claysson, atacante de lado de campo, vem sendo “muito assediado” e revelou que Jeferson, improvisado na lateral esquerda nas últimas apresentações, e os zagueiros Marllon e Yago também têm recebido consultas. “Então, é claro que temos jogadores assediados”, disse, sem falar os nomes dos clubes envolvidos.

Além deles, o centroavante Pottker já está negociado com o Internacional e disputará a Série B no segundo semestre. Entre os citados por Kleina, o defensor Yago está emprestado à Ponte Preta até o fim da temporada, mas pertence ao Corinthians.

Sem euforia

Na entrevista, o comandante comentou também o bom resultado conquistado em Campinas contra o Palmeiras – um 3 a 0 na abertura do duelo de semifinal do Paulistão. A volta está marcada para o sábado (22), no Allianz Parque.

“Quando você faz resultado expressivo, não pode viver na euforia. Tem de saber que, se soubemos fazer jogos desse porte, dessa grandeza, colocaremos a Ponte em outro patamar. Temos de colocar uma mentalidade vencedora. Se criarmos um clima de otimismo, a tendência é fazer grandes jogos. Agora vem o segundo jogo, na casa do adversário, onde a pressão é maior, e precisamos ter equilíbrio emocional”, avaliou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*