Política-ABC, Ribeirão Pires, Sua região

Kiko: ‘a pandemia nos faz repensar ações enquanto gestores públicos e como sociedade’

Kiko: “o cumprimento das medidas de segurança é fundamental para retomada das atividades comerciais”. Foto: Mariana Rodrigues/PMETRP

Ribeirão Pires é a única cidade do ABC que se mantém em os dez municípios do Estado com maior índice de isolamento social, medida principal implementada no combate ao novo coronavírus. Dados do Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo divulgados nesta sexta-feira (8) mostram Ribeirão Pires em 4º lugar no ranking, com taxa de confinamento de 58% (índice referente ao dia 7).

Segundo o prefeito Adler Teixeira, o Kiko (PSDB), desde o registro dos primeiros casos no Estado, o município tem ado­tado medidas rigorosas para o combate ao covid-19. “No dia 14 de março decretamos o cancelamento da programação do aniversário da cidade, inclusive do tradicional Desfile Cívico, que aconteceria no dia seguinte. Decretamos, também, a proibição de aglome­rações em espaços públicos, reforçamos a fiscalização das medidas tomadas pelo Estado e pelo município, além de ampliarmos as ações de conscientização nos canais oficiais da prefeitura, com destaque para o carro de som, que circulou pela região central e pelos bairros”, destacou.

Nesta sexta-feira, o go­vernador João Doria (PSDB) anunciou a prorrogação da quarentena até 31 de maio e, para o prefeito, a medida é importante para controlar a disseminação do vírus. Parafraseando a equipe técnica de saúde do Governo do Estado, Kiko afirmou que a crise econômica é fruto da pandemia, que causa o adoecimento de parte da população e óbitos. “O cumprimento das medidas de segurança são fundamentais para retomarmos as atividades comerciais e de prestação de serviços. Tão logo haja o controle da pandemia, essas atividades serão retomadas pelo Estado e traba­lharemos, então, pela retomada da economia”, disse.

A pandemia afeta todo o setor produtivo, comércio e prestadores de serviço e, para minimizar os reflexos da quarentena sobre os empreende­dores do município, a prefeitura adotou diversas medidas, dentre as quais a prorrogação dos pagamentos do Imposto Sobre Serviços (ISS) dos optantes do Simples Nacional referentes a abril, maio e junho para o final deste ano. “Seguimos alinhados aos governos do Estado e federal para orientar toda a população sobre os programas de auxílio disponíveis. Também mantemos o diálogo aberto por meio da Aciarp (Associação Comercial, Industrial e Agrícola) para adotar medidas de apoio”, pontou.

Em relação aos empreendimentos locais, segundo Kiko, o município vem trabalhando para viabilizar ações como a disponibilização de microcrédito pelo Banco do Povo Paulista, do Governo do Estado, entre outras.

O prefeito destacou, ainda, que, como complemento aos programas federais, o Fundo Social e a Secretaria de Assistência Social e Cidadania do município estão atuando de forma permanente para acompanhar as demandas da população.

“É inegável que a pandemia deixará fortes marcas na vida da população. Depois de superado o desafio mais urgente, que é o da saúde, para a preservação de vidas, teremos inúmeras questões a solucionar, tanto no setor público, quando a iniciativa privada. As medidas ado­tadas para o controle do coronavírus já apresentam reflexos na receita dos municípios, na queda da atividade econômica e no aumento do desemprego. Porém, esses problemas também estão nos fazendo repensar ações enquanto gestores públicos e como sociedade. Mais do que nunca, a tecnologia se tornou aliada da todos. A solidariedade também cresce em um momento mais desafiador”, destacou o prefeito.

LEITOS

Kiko destacou que desde março a Secretaria de Saúde da cidade trabalha no monitoramento permanente das novas demandas geradas pela pandemia. Hoje, o município conta com o Hospital Municipal de Campanha, que abriu 41 novos leitos para internações de pacientes com suspeita ou confirmação de covid-19.

O primeiro atendimento para casos que exijam internação é feito na UPA Santa Luzia, de onde o paciente é transferido para Hospital de Campanha. Do total de leitos disponíveis no equipamento, sete são preparados para cuidados semi-intensivos e contam com ventiladores mecânicos e todos os instrumentos necessários para casos mais graves.

“Seguimos todos os protocolos estabelecidos pelo Estado e Ministério da Saúde para dar segurança aos profissionais e aos pacientes dentro de nossas unidades de atendimento. Realizamos a aquisição de mais EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e insumos. Entre os equipamentos de proteção para os profissionais da saúde estão macacões para toda a equipe que atua no Hospital de Campanha”, afirmou.

O prefeito afirmou que o município vem seguindo as recomendações e diretrizes das autoridades de saúde, dentre as quais a obrigatoriedade do uso de máscaras para qualquer deslocamento, medida decretada pelo governo do Estado, cuja fiscalização fica a cargo das prefeituras. Em Ribeirão Pires, as equipes que já estão realizando o monitoramento das medidas de controle da disseminação do coronavírus vão fiscalizar o cumprimento da determinação do uso de máscaras.

Para que a população em situação de vulnerabilidade possa aderir à medida, o Fundo Social da cidade conta com iniciativa de grupo de costureiras voluntárias que estão confeccionando máscaras, que serão doadas a esse público.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*