Economia, Notícias

Juros para quem paga quantia mínima da fatura do cartão caem para 223,8%

Os juros cobrados de quem paga a quantia mínima da fatura do cartão de crédito continuam em queda, após a implementação das novas regras para o cartão de crédito rotativo, que impedem que o cliente se mantenha por mais de 30 dias na modalidade.

Esse consumidor pagou taxa média de 223,8% ao ano em julho, redução de 6,4 pontos porcentuais na comparação com a média registrada em junho (230,2%). Os dados foram divulgados pelo Banco Central ontem (24).

“As taxas de juros do cartão rotativo regular sofreram efeito da medida que entrou em vigor em abril e permanecem em redução”, afirmou o chefe-adjunto do Departamento Econômico do Banco Central, Fernando Rocha.

Os juros de quem não pagou o porcentual mínimo, por outro lado, subiram da média de 464,7% ao ano em junho para 504% em julho. Com esse resultado, os juros totais da categoria cartão de crédito tiveram alta no mês e passaram de 380,8% ao ano em junho para 399,1% em julho.

No cheque especial, a taxa de juros cobrada pelos bancos caiu, em média, de 322,6% para 321,3% ao ano.

Mesmo com os seguidos cortes da Selic, a taxa de juros média cobrada pelos bancos de pessoa física e de empresas teve alta em julho: passou de 46,2% ao ano para 46,6%.

A taxa média cobrada das pessoas físicas subiu de 63,4% ao ano para 63,8% no período, enquanto a taxa média para as empresas cresceu de 24,8% ao ano para 25,3%.

Para o Banco Central, o comportamento da taxa de juros em julho representa uma interrupção temporária em relação à tendência de queda.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*