Economia, Notícias

Jovens são os mais atingidos pelo desemprego, diz Ipea

Desempregados consultam quadro de vagas. Foto: Danilo Verpa/Folhapress

Jovens entre 14 e 24 anos são os mais atingidos pelo desemprego, segundo dados da Carta de Conjuntura nº 33, divulgada ontem (19), em Brasília (DF), pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Enquanto a taxa total de desemprego alcançou 11,8% no terceiro trimestre deste ano, entre os jovens de 14 a 24 anos chegou a 27,7%. O desemprego também afeta mais os trabalhadores com ensino médio incompleto (taxa de 21,4%).

O Ipea explicou ainda que, até meados de 2016, o aumento do desemprego foi substancial, mas acabou atenuado pelo fato de muitas pessoas que perderam emprego terem se tornado trabalhadores autônomos (por conta própria). Contudo essa tendência se reverteu no terceiro trimestre de 2016, quando se observou uma queda dos ocupados por conta própria, acrescentou o Ipea.

Por outro lado, a queda do número de trabalhadores formais continuou no terceiro trimestre, embora em rimo mais lento. Entre julho e setembro deste ano foram encerradas 168 mil vagas com carteira, além de outras 75 mil em outubro.

Rendimento

Segundo a carta do Ipea, o terceiro trimestre de 2016 não apresentou melhora na evolução do rendimento médio do trabalho.

A média de rendimentos oriundos do trabalho no Brasil ficou em R$ 2.017, R$ 50 abaixo do observado no mesmo período de 2015. No entanto, no cálculo do trimestre encerrado em outubro, a média subiu ligeiramente para R$ 2.025.

A análise do Ipea foi feita com base em microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua e nos informes detalhados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*