Diadema, Política-ABC, Sua região

Josa: se trava um debate não sobre a avaliação do governo, mas de antecipação da disputa eleitoral

Para líder do governo na Câmara de Diadema, a atitude negativista de alguns vereadores desconstrói tudo de positivo que é feito na cidade

Josa Queiroz: “não é olhar no retrovisor, mas pegamos uma cidade quebrada”. Foto: Arquivo/CMD
Josa Queiroz: “não é olhar no retrovisor, mas pegamos uma cidade quebrada”. Foto: Arquivo/CMD

O líder de governo na Câmara de Diadema, vereador Josa Queiroz (PT), afirmou que uma parcela dos colegas da Casa insiste em apontar apenas os problemas da cidade, ao invés de falar sobre a importância do que está sendo feito. A declaração de Josa ocorreu durante a cerimônia de início da reforma da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Centro.

“Ao invés de ficar apontando o que está dando errado ou o que não está dando certo, deveríamos ter coragem de parabenizar e falar da importância do que está sendo feito para podermos corrigir e acertar”, pontuou.

Para o vereador, esse tipo de atitude tem como foco as eleições de 2024. “Na Câmara Municipal se trava um debate, praticamente cotidiano, não em relação à avaliação do nosso governo, mas de uma parcela da Casa de tentativa de antecipação do processo de disputa eleitoral.”

Para o vereador, a atitude negativista de alguns parlamentares acaba desconstruindo tudo de positivo que é feito pelos secretários, tra­balhadores e pela política. “Infelizmente, há uma parcela de vereadores nesta cidade que tem, de maneira permanente insistido no discurso de mostrar apenas o que não está dando certo na cidade. Não é por falta de vontade política. Muitas vezes é por falta de recursos. Não podemos deixar de falar. Não é olhar no retrovisor. Pegamos uma cidade quebrada”, ressaltou.

Josa afirmou que a área da saúde foi, talvez, a que mais sofreu com a falta de investimento e que muitos dos vereadores que hoje criticam não fizeram absolutamente nada para combater o desmonte do setor ao longo dos últimos oitos anos que antecederam o governo José de Filippi (PT).

O petista fez questão de destacar que política de saúde se faz com planejamento, organização, e investimento, o qual foi interrompido e está sendo resgatando agora.
“Falo isso com muita tranquilidade, porque eu e diversos vereadores, como Cicinho (Cícero Antônio da Silva/PSB), Zé Antonio (atual secretário de Saúde), Pastor João Gomes (Republicanos), a vereadora Lilian (Cabrera/PT) estávamos dentro da Câmara. Fizemos esse embate porque a mudança de rumo em relação à política de saúde dentro do município ia ter sérias consequências. Portanto, vir hoje aqui e participar de uma atividade de lançamento das obras de ampliação dos serviços que já são prestados aqui no Quarteirão da Saúde com a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento é importantíssimo”, afirmou.

RESPONSABILIDADE

Segundo Josa, planejar a cidade na perspectiva de construir um hospital novo é um ato de muita responsabilidade e coragem do prefeito e sua equipe. “Na semana que vem vamos fazer o lançamento da UPA do Paineiras. Ou seja, é um conjunto de ações que, de fato, coloca a saúde como prioridade deste governo. Não tenho dúvidas que este governo é de muito acerto, principalmente na área da saúde.”

O vereador destacou co­mo acerto a contratação da ex-secretária de Saúde Rejane Calixto, que idealizou e organizou, juntamente com sua equipe, a reestruturação da Saúde na cidade. “Porém, também foi um acerto na política ter trazido alguém com determinação, empenho e vontade de fazer com que as coisas deem certo como o Zé Antonio”, pontuou.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*