Arte & Lazer, Literatura

Jornalista lança livro sobre as barreiras que uma pessoa com deficiência neuromotora enfrenta

Jornalista lança livro sobre as barreiras que uma pessoa com deficiência neuromotora enfrenta
Samara, que tem paralisia cerebral, estará em São Bernardo no próximo dia 13 apresentando seu livro. Divulgação

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, 3 de dezembro, instituído pela ONU em 1992, é uma data voltada à conscientização, inclusão, luta e comemoração de conquistas. Várias ações são organizadas pelo Brasil e pelo mundo, promovendo cada vez mais espaço para dar voz à pessoa com deficiência. É neste momento tão importante que a jornalista Samara Andresa Del Monte lança seu livro autobiográfico “Samara, Apaixonada Pela Vida – A paralisia cerebral não me impediu de ser a protagonista da minha própria história”.

Samara Andresa, 30 anos, tem paralisia cerebral, é cadeirante e se comunica com símbolos Bliss. Para escrever no computador, usa os recursos da tecnologia assistiva: capacete com ponteira, ACAT, eViacam.

Porém, a paralisia cerebral não a impediu de correr atrás de seus sonhos. Trabalhou como repórter do Jornal ABCD e colabora com a Revista Reação. É idealizadora e editora da revista “Mais dEficiente”, publicada desde 2001 com o objetivo de alertar autoridades e mobilizar a sociedade para ações necessárias para pessoas com deficiência e mostrar o quanto é possível ter potencial mesmo com tantas limitações.

Em seu livro autobiográfico, escrito em parceria com Claudia Del Monte, sua mãe, Samara aponta as barreiras que uma pessoa com deficiência neuromotora enfrenta e conta um pouco do que já fez e que lhe trouxe respeito e reconhecimento. Samara sempre diz que sabia, desde os 8 anos, quando começou a escrever, que seria muito difícil conquistar seus sonhos, mas nunca impossível.

Samara já lançou seu livro em Diadema, São Caetano, Campinas e São Paulo. Na próxima sexta -feira (13), a jornalista estará em São Bernardo, das 17h às 20h, na Biblioteca Pública Municipal Malba Tahan (Rua Helena Jacquey, 208- Rudge Ramos), durante a programação da Jornada Inclusiva para apresentar sua obra.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*