Editorias, Notícias, São Paulo

Doria diz que definição sobre quarentena sai dia 6

Doria diz que definição sobre quarentena sairá dia 6
Doria: “Avaliamos dia a dia, junto ao Ministério da Saúde”. Foto: Divulgação/GESP

O governador João Doria (PSDB) afirmou, durante coletiva concedida nesta quarta-feira (1º) que a decisão sobre a prorrogação ou não da quarentena ainda foi tomada. “Avaliamos dia a dia, junto ao Ministério da Saúde. Daremos essa informação no próximo dia 6”, anunciou Doria. A decisão, portanto, será comunicada na véspera do término da quarentena, que teve prazo inicialmente estipulado pelo governo de São Paulo para o dia 7 de abril.

O governador também disse que “não há nenhum desabastecimento em São Paulo e nenhuma perspectiva de desabastecimento” nos supermercados, feiras e na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp). “Nem no abaste­cimento de alimentos, nem nos produtos de higiene, limpeza ou qualquer outra natureza”, garantiu Doria.

Mais cedo, nesta quarta, o presidente Jair Bolsonaro compartilhou vídeo falso de um suposto feirante em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, em que apontava o desabastecimento na Ceasa da cidade e acusava “os governadores” de “ganhar nome e projeção política à custa do sofrimento da população”. Bolsonaro apagou o vídeo menos de duas horas depois.

FORÇA-TAREFA

João Doria anunciou nesta quarta-feira que o governo do Estado vai ampliar a rede de testes para o novo coronavírus. “Vamos reforçar a rede de exames e garantir, desta forma, monitoramento efetivo sobre a circulação do coronavírus em nosso Estado. Assim, poderemos adotar as medidas necessárias para proteger nossa população”, disse.

As unidades regionais do Instituto Adolfo Lutz, situadas em Santo André, Sorocaba, Ribeirão Preto, Bauru e São José do Rio Preto, estarão habilitadas a processar amostras, com capacidade de 500 exames por dia em um primeiro momento, podendo chegar até mil.

Nesta semana chegam ainda 20 mil kits de testes importados e 10 mil enviados pela Fiocruz, que serão distribuídos entre o Instituto Adolfo Lutz e outros laboratórios credenciados.

A Secretaria também passa a processar, a partir desta quarta-feira, 720 amostras por dia no Centro Estadual de Análises Clínicas (Ceac) da Zona Norte, unidade que já é do governo do Estado. Nesse local, serão processadas amostras de 43 hospitais da rede estadual da Grande São Paulo.

A força-tarefa também inclui o processamento de 201 amostras de óbitos suspeitos, que terão diagnóstico final nas próximas 24 horas.

Print Friendly, PDF & Email

1 comentário

  1. Todos que não são de atividades essenciais e podem ficar em casa devem colaborar nesse momento crítico para evitar o colapso do sistema de saúde. Aqui na empresa a maioria das pessoas estão trabalhando de casa.

Deixe eu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*