Brasileirão, Esportes

Jardine mostra que vai dar mais chances para base do São Paulo

Ainda tentando provar para a diretoria são-paulina que pode ser efetivado na próxima temporada, o técnico interino André Jardine vai dar mais chances para alguns nomes da base tricolor.

Se, com o uruguaio Diego Aguirre, poucos garotos tiveram oportunidade sólida, com Jardine a ideia é passar confiança e dar rodagem aos garotos, já preparando o terreno para o próximo ano.

Helinho, 18 anos, por exemplo, ganhou a titularidade com a troca de comando. É verdade que a falta de um jogador com as características dele beneficia a sua escolha, mas Aguirre, embora tenha colocado o jovem para atuar contra o Flamengo, sempre preferia improvisar alguém mais experiente no setor.

Na última quinta-feira, contra o Grêmio, as três mudanças de André Jardine para tentar mudar a cara do duelo foram feitas com pratas da casa. Além da oportunidade a Helinho, o interino promoveu a estreia de Antony, 18.

Outros nomes que ainda devem aparecer mais nas quatro últimas rodadas do Brasileirão este ano são Liziero e Shaylon. Ambos têm histórico com o treinador.

Liziero, inclusive, foi lançado pelo interino neste ano contra o Red Bull, no Paulistão, quando o treinador substituiu Dorival Júnior até a chegada de Aguirre.

“O jogador sente quando o treinador confia nele. Comigo aqui, os jogadores vindos da base sentem energia, a confiança a mais, até porque ganharam muito jogando desse jeito e acreditam nas minhas ideias”, disse Jardine. “A base do São Paulo é uma referência no Brasil. A expectativa que tenho é de que os meninos desempenhem bom papel no profissional”, finalizou o técnico interino.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*