Economia, Notícias

Inflação medida pelo IGP-DI fecha 2016 em 7,18%

O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) fechou 2016 com uma inflação de 7,18%, abaixo da taxa de 10,7% registrada no ano anterior. O dado foi divulgado ontem (6) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Entre os três subíndices que compõem o IGP-DI, a maior taxa de inflação foi observada no Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI), que avalia o comportamento de preços no atacado e que registrou variação de 7,73%.

Os itens que mais influenciaram a alta do IPA na passagem de novembro para dezembro foram minério de ferro (11,5% para 18,8%), óleo diesel (-8,8% para 4,7%), gasolina (-3,7% para 5,9%) e ovos (-2,98% para 8,5%).

No caso do Índice de Preços ao Consumidor (IPC-DI), que analisa o comportamento dos preços no varejo, a taxa fechou o ano com inflação de 6,18%. O destaque em dezembro foi o grupo Alimentação (passou de -0,12% para 0,44%).

A menor taxa ficou com o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI), que fechou o ano com aumento de preços de 6,13%.

Dezembro

Considerando-se apenas o mês de dezembro, o IGP-DI ficou em 0,83%, acima do 0,05% observado em no­vembro. O IGP-DI é calculado com base em preços coletados entre o primeiro e o último dia do mês de referência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*