Economia, Notícias

Inflação das carnes é destaque na aceleração do IGP-10 de dezembro

Inflação das carnes é destaque na aceleração do IGP-10 de dezembro
Taxa da carne bovina subiu de 5,26% para 18,30% em dezembro. Foto: Marcello Casal Jr./ABr

Como já era esperado, a inflação das carnes foi o destaque na aceleração do Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) no último mês do ano. O IGP-10 subiu 1,69% em dezembro, após ter aumentado 0,19% em novembro, fechando 2019 com avanço de 6,39%, informou mais cedo a Fundação Getulio Vargas (FGV). A alta nos preços das carnes pesou tanto no atacado quanto no varejo.

Dentro do IPA-10, que mede os preços no atacado, um dos destaques de alta foi o subgrupo “alimentos processados”, cuja taxa passou de 1,17% em novembro para 5,89% em dezembro. Diante dos efeitos globais da peste suína africana que atinge os rebanhos da China, também chamaram a atenção as acelerações da variação de itens como “bovinos” (de 4,19% para 21,31%) e “carne bovina” (de 5,26% para 18,30%).

A aceleração da variação de preços no atacado só não foi pior porque houve alívio nos combustíveis. O subgrupo “combustíveis e lubrificantes para a produção” passou de 2,40% em novembro para -0,69% em dezembro.

Os preços ao consumidor verificados pelo IPC-10 também foram marcados pela inflação das carnes. Seis das oito classes de despesa componentes do índice registraram avanço em suas taxas de variação, com destaque para o grupo Alimentação, cuja taxa passou de -0,07% em novembro para 1,47% em dezembro.

O item “carnes bovinas” disparou, com alta de 13,40% em dezembro, após subir 2,10% em novembro. Só a variação da “alcatra” passou de alta de 4,30% para 16,65% em dezembro.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*