Diadema, Minha Cidade, Sua região

Indicações de Josa Queiroz mudam cenário para população em situação de rua em Diadema

Josa: “foi criado um novo segmento invisível da população”. Foto: Divulgação
Josa: “foi criado um novo segmento invisível da população”. Foto: Divulgação

Indicações do vereador Josa Queiroz (PT) ao Executivo estão prestes a mudar o cenário para a população em situação de rua em Diadema. Ainda este mês deve ser aberto Espaço Alternativo de Convivência Comunitária à Po­pulação em Situação de Rua, proposto pelo parlamentar em 5 de fevereiro. Outra ação é a alteração na lei que versa sobre a Frente de Trabalho, a qual ele­va de 5% para 10% as vagas no programa para esse público. Josa também propôs a adesão ao Plano Nacional da População em Situação de Rua e a implementação de Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento dessa política pública.

Segundo Josa, essas medidas estão em consonância com as propostas de seu mandato. “É uma população extremamente vulnerável. Precisamos desca­racterizar que só está vivendo em situação de rua usuários de drogas ou de álcool. Uma grande parcela é formada por pessoas em extrema pobreza, com problemas de vínculos familiares, que acabaram fazendo a escolha de viver nas ruas. Porém, a situação tem se agravado. Basta olhar ao redor e nos faróis para percebermos que a situação econômica tem, de fato, ampliado esse segmento invisível da população, porque a maioria faz questão de não enxergar. Pior do que não enxergar e achar que isso é normal”, destacou.

O vereador afirmou que buscou mecanismos para dialogar com o governo e com essa população. Josa destacou que a cidade tem uma política de atendimento a esse público, que é o Centro POP, mas que foi desconstruída ao longo dos últimos anos. “A primeira indicação que propusemos foi a adesão Plano Nacional da População em Situação de Rua. A segunda ação foi a estruturação de um novo espaço que possa realmente atender essa população. Pedimos que a prefeitura fizesse um diagnóstico sobre essa população e foi produzido um estudo muito bem elaborado pela Secretaria de Assistência Social e Cidadania. A partir daí, começaram a entender algumas necessidades que se tinha aqui no município, e uma foi ao encontro do que propusemos, instituir um espaço alternativo de convivência comunitária voltado à população de rua”, afirmou.

O diferencial desse espaço é que foge do modelo tradicional de albergue, onde a pessoa pode passar à noite. Segundo Josa, a proposta é montar um ambiente que também funcione durante o dia e que conte com uma série de atividades de inserção. “Pensamos em um espaço que também possam levar uma ‘pessoa’ que convive com eles no dia a dia, seus bichos, em geral cachorros. Muitos não querem ir para o albergue para não abandonar o companheiro deles.”

ABISMO

Segundo Josa, com base no diagnóstico a prefeitura entendeu que tem um abismo entre o serviço oferecido hoje por algumas entidades e o que é necessário. O petista descartou crítica ao serviço oferecido por essas instituições e afirmou que fazem trabalho importante dentro do município. “A Casa Transitória é um desses espaços. É importantíssimo esse trabalho e temos de valorizá-lo. Agora, o poder público também tem responsabilidade por meio do POP Rua. O público é muito maior do que as entidades podem absorver. Então, estamos muito felizes com a prefeitura ter aceitado nossa indicação do novo espaço e mais feliz por poder acompanhar sua implementação”, ressaltou.

Josa elogiou a postura do governo por escolher um imóvel para o novo equipamento que não esconde esse público, como ocorre hoje. “Hoje o atendimento é feito em lugar insalubre, mas o novo espaço fica praticamente ao lado da prefeitura. Com isso, esperamos ter ações inclusivas, com atendimento integral e humanizado a essa parcela da população. Entendemos que uma parcela dessa população precisa de ajuda médica, mas outra foi excluída da sociedade. Por isso, mudamos mais uma vez a lei que institui a Frente de Trabalho do município, para intensificar a inclusão desse público”, destacou.

2 Comentários

  1. Parabéns melhor notícia que já tive durante meus 44 anos que moro em Diadema.

  2. Parabéns Josa, esse é um olhar humano alguém enxergar essa população em situação de rua.
    Nesses oito anos de desgoverno vimos essa população aumentar por falta de políticas públicas voltadas a essa situação.
    Seu projeto de lei tem tudo pra dar certo , morador em situação de rua também merece respeito.
    Você teve esse olhar; parabéns..

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*